Foto de cardeal com general da junta causa indignação em Mianmar

·1 min de leitura
Cardeal Charles Bo, máxima autoridade católica em Mianmar, parte bolo com o chefe da junta militar, general Min Aung Hlaing, em 23 de dezembro de 2021, em Yangon (AFP/Handout)

Fotos que mostram a principal autoridade católica de Mianmar, cardeal Charles Bo, partindo um bolo de Natal com o chefe da sangrenta junta militar que governa o país, geraram indignação entre os usuários da Internet nesta sexta-feira (24).

O cardeal Bo se reuniu na quinta-feira (23) com o chefe da junta, general Min Aung Hlaing, para ouvir canções de Natal e "tratar de assuntos pacíficos e prósperos", informou o jornal governamental New Light of Myanmar.

Depois do evento, Bo publicou em sua conta no Twitter uma foto com o general, sorrindo, enquanto cortavam um bolo de Natal juntos. Bo foi promovido a cardeal pelo papa Francisco em 2015.

Em Mianmar, país mergulhado em uma profunda crise política desde o golpe de Estado que derrubou o governo de Aung San Suu Kyi em fevereiro deste ano, a repressão da junta militar teria deixado mais de 1.300 mortos, segundo uma ONG de direitos humanos.

Várias milícias armadas se insurgiram contra a junta, e houve combates em áreas de maioria cristã, como o estado de Chin. Segundo o governo americano, centenas de casas e uma igreja cristã foram incendiadas em Chin em outubro.

"Queimam as igrejas cristãs, e ele aceita se reunir com ele", comentou um internauta em uma rede social, referindo-se ao cardeal Bo e ao general Min Aung Hlaing.

"Isso não representa os católicos. Por que cortar um bolo com um assassino desses?", questionou outro.

bur-rma/oho/roc/pz/grp/zm/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos