Foto de jornal revela novos nomes da transição de governo

Geraldo Alckmin segurando papel com anotações sobre integrantes da equipe de transição (REUTERS/Ueslei Marcelino)
Geraldo Alckmin segurando papel com anotações sobre integrantes da equipe de transição

(REUTERS/Ueslei Marcelino)

  • Novos nomes de integrantes da equipe de transição de Lula são descobertos;

  • Indicações aparecem em papel com anotações de Alckmin, fotografado por jornal;

  • O anúncio dos cotados ainda não havia sido feito.

Uma folha com anotações feitas a mão pelo vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), revela nomes de integrantes da equipe de transição de governo de Lula (PT) que ainda não foram oficialmente anunciados. O papel, segurado por Alckmin, foi fotografado Wilton Junior, do jornal O Estado de São Paulo.

O documento aponta que devem participar do grupo nomes como o da ex-prefeita Marta Suplicy, do procurador Jorge Messias – que ficou conhecido como ‘Bessias’ – e do jornalista Franklin Martins. A equipe de transição é comandada por Alckmin.

Veja abaixo os detalhes dos nomes revelados na transição:

Inteligência estratégica

Foi cotado o nome do general Gonçalves Dias, que atuou como chefe de segurança de Lula na época em que o petista era presidente. O setor é sensível para o governo, já que abrange tanto o Gabinete de Segurança Institucional como a Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Também está escrito ‘D. Andrei’, uma provável referência ao delegado da Polícia Federal Andrei Passos, que chefiou a segurança de Lula.

Integridade e controle

Estão previstas as nomeações de Manoel Caetano, Marco Aurélio e Eugênio Aragão para trabalhar em apoio com Tribunal de Contas da União, Controladoria-Geral da União e a Procuradoria-Geral da União. Também foi apontada a participação do procurador Jorge Messias – o ‘Bessias’.

Comunicações

Nas anotações, é possível ver os nomes dos jornalistas Franklin Martins, Helio Doyle, Florestan e Kenedy.

‘Pesca, turismo e juventude’

Uma parte do papel faz referência aos três pontos, mas com um questionamento: “Faremos?”. Para a área de Turismo, há uma seta indicando os nomes de Marta Suplicy, Márcio França e “Valfrido”, provavelmente em referência a Walfrido dos Mares Guia.

Outros

Há um destaque para os nomes de Paulo Okamotto e Marcio Macedo, que devem ser chamados para a transição.

O documento ainda faz referência às assessorias de imprensa de Lula e Alckmin, sob a coordenação de Ricardo Amaral, para “organizar o fluxo de atendimento à imprensa”.

O nome de Janja, esposa de Lula, também aparece no papel. Ela foi nomeada coordenadora da organização da posse do presidente eleito.