Foto que circula e mostra vão na Ponte Rio-Niterói é antiga, afirma concessionária

A foto de um vão na Ponte Rio-Niterói está circulando nas redes sociais, dois dias após o navio São Luiz bater na estrutura da via. A imagem, no entanto, não é recente. Segundo a concessionária Ecoponte, a foto é de uma junta de dilatação e foi feita em 2014. Juntas de dilatação são espaços entre placas de concreto, que deixam a construção mais flexível em caso de dilatação devido ao calor.

'Arrebentou a âncora e vai bater', disse tripulante ao filho por telefone antes de navio colidir na ponte

MP: Dois funcionários que trabalhavam em navio que colidiu com a Ponte estavam em condições análogas à escravidão

A Prefeitura de Niterói explica que a foto "é, na verdade, a chamada junta de dilatação, prevista no projeto original, que tem o objetivo de acomodar o concreto quando ele se dilata ou se contrai segundo a variação de temperatura".

"A concessionária Ecoponte, que gerencia a ponte Rio-Niterói, afirmou que após minuciosa avaliação de profissionais qualificados e os reparos necessários realizados, foi restabelecido o fluxo normal da Ponte Rio-Niterói e que o impacto não causou comprometimento na estrutura. As juntas são adotadas em grandes obras e servem para acomodar as estruturas de concreto que dilatam com variações de temperatura. Elas contribuem para a segurança da ponte, pois evitam os desgastes das estruturas de concreto em casos de dilatação", afirma a postagem da prefeitura.

Colisão não abalou estrutura da Ponte, apontou vistoria

Uma vistoria realizada pela Ecoponte na manhã seguinte à colisão mostrou que não houve abalo na estrutura. Engenheiros contratados pela concessionária para realizar a vistoria utilizaram uma embarcação para avaliar abalos na estrutura e a conclusão foi de que "a colisão do navio não causou comprometimento na estrutura da via. Os reparos no guarda-corpo da via também foram concluídos na manhã seguinte à batida.