Foto de Freixo com ex-detentos foi tirada em evento apoiado pelo estado em 2014

Imagem é do lançamento do programa Segunda Chance, que empregava egressos do sistema prisional (REUTERS/Ricardo Moraes)
Imagem é do lançamento do programa Segunda Chance, que empregava egressos do sistema prisional

(REUTERS/Ricardo Moraes)

  • Foto viral de Freixo com ex-detentos foi tirada em 2014 em evento apoiado pelo governo do estado;

  • É falso que o pessebista se envolvia com integrantes do tráfico;

  • Dois dos egressos do sistema prisional se tornaram atores e trabalham em série do Globoplay.

Voltou a circulas nas redes sociais uma foto em que o candidato ao governo do Rio, Marcelo Freixo (PSB), aparece ao lado de ex-detentos. O conteúdo informa, erroneamente, o seguinte: “Olha o Freixo aqui, gente. Todos são traficantes conhecidos".

A foto, usada com o intuito de desinformar os eleitores, foi tirada em 2014 durante o lançamento do programa Segunda Chance, da produtora audiovisual AfroReggae, que empregava egressos do sistema prisional. O evento tinha apoio do governo estadual e Freixo foi convidado a participar devido a sua experiência, anterior à carreira política, como professor nos presídios do Rio.

Hoje, dois dos ex-detentos que aparecem na imagem são atores e trabalham na série “A Divisão”, do Globoplay. Trata-se de Diego Raymond, o Mister M, e de Alexandre Mendes, o Polegar, que também é consultor nos roteiros de José Júnior, fundador do AfroRaggae.

Tuchinha, que está na foto, foi assassinado em 2014 e Gaúcho – o quarto egresso – trabalhou por cinco anos na instituição e atualmente é empresário da PMS (Projeto Multiplicação Social). O conteúdo aponta Gaúcho como Isaías do Borel, mas está errado.

Em 2016, quando Freixo disputou a prefeitura com Marcelo Crivella, a imagem já estava sendo usada em campanhas de desinformação. Conforme divulgado pelo O Dia, o candidato se manifestou, por meio de sua assessoria, dizendo que "se trata de evento público que, inclusive, teve o apoio do governo do Estado".