Fotógrafo da vida selvagem registra filhotes de leão com apenas algumas semanas de vida

Uma perfeita imagem do amor de mãe – um filhote de leão recém-nascido buscando a proteção de sua mãe.

A imagem do pequeno filhote e seus dois irmãos, aparentemente apenas algumas horas mais velhos, é muito rara, e foi imortalizada pelo fotógrafo da vida selvagem Vince Burton durante um safári no Quênia.

Mas a história teve um final trágico, pois os filhotes foram mortos, somente alguns dias mais tarde, por um macho da espécie.

Pequeninos – os filhotes foram registrados com apenas algumas horas de vida (fotos: SWNS)

Vince, de 40 anos de idade, encontrou os filhotes durante um safári em Masai Mara.

“Sob uma leve cobertura de arbustos, havia uma leoa e três filhotes minúsculos ao seu lado, com poucas horas de vida a julgar pelo fato de que seus pelos ainda estavam molhados”, disse ele.

“Eles estavam completamente indefesos, com os olhos fechados. Nosso guia ficou tão espantado quanto nós, por ver os dois jovens filhotes em campo aberto”.

“Em mais de 20 anos trabalhando como guia em safáris, ele nunca tinha visto filhotes tão jovens quanto aqueles”.

Trágico – os filhotes foram mortos alguns dias mais tarde por um macho do grupo recém formado.

Vince e seus companheiros observaram enquanto a leoa limpava os filhotes, junto com um macho e uma segunda leoa nas proximidades.

“Nosso guia nos informou que se tratava de um grupo recém formado. Os leões estavam juntos há alguns meses, mas ninguém sabia o que os havia unido”.

O grupo visitou os filhotes novamente no dia seguinte, quando perceberam que o macho não tinha interesse nos filhotes. No dia seguinte, os guias ouviram falar que os filhotes haviam sido mortos.

“Tínhamos acabado de receber a notícia de que o leão atacou os filhotes indefesos durante a noite”, disse Vince. “Dois foram mortos instantaneamente e um terceiro estava desaparecido, mas provavelmente não sobreviveu”.

“A leoa lutou para salvar seus filhotes, mas o macho era muito maior e mais forte, recompensando a bravura da fêmea com vários ferimentos. Foi um relato emocionante de se ouvir”.

“Os leões praticam infanticídio frequentemente. Um macho novo no bando tentará matar qualquer filhote que não seja dele. Por que ele esperou tanto tempo para atacar e como ele sabia que não era o pai, ninguém sabe”.

O bando permaneceu unido, apesar da luta, disse ele, e em poucas semanas, a leoa já estará pronta para acasalar novamente, dessa vez com o leão que a atacara, o que significa que todo o bando se juntará para criar e proteger os filhotes.

Ellen Manning
Yahoo News UK