1 / 16

Incêndios devastam Portugal e Espanha

Facebook/Hélio Madeiras

As fotos dos incêndios devastadores em Portugal e na Espanha

Incêndios no norte da Espanha e em Portugal já mataram 31 pessoas. Em Portugal, a situação é mais trágica: 27 pessoas morreram devido às chamas, de acordo com saldo atualizado da porta-voz da Autoridade Nacional de Proteção Civil, Patrícia Gaspar.

Um saldo provisório de 51 feridos foi adicionado às mortes, 15 delas graves.

As aldeias mais afetadas estão localizadas no centro do país, juntamente com o norte, onde um total de 523 incêndios foram registrados neste domingo.

A proliferação de incêndios foi impulsionada pelas altas temperaturas dos últimos dias e pela escassez de chuva, fatores determinantes, disse nesta manhã que o primeiro-ministro, António Costa, que foi ao centro de controle da Proteção Civil para acompanhar situação .

ESPANHA

Dezenas de incêndios florestais também queima a região da Galícia desde o fim de semana, dos quais 15 ainda estão descontrolados e ameaçam inúmeras localidades nas províncias de Lugo, Ourense e Pontevedra.

Até agora, já foram registradas quatro mortes, centenas de pessoas tiveram que deixar suas casas e milhares de hectares queimados. A suspeita é de que a maioria dos incêndios foi intencionalmente provocada.

O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, viajou para a Galícia para visitar áreas afetadas pelos incêndios.