1 / 7

Funeral siria

Imagem de folheto divulgada pela oposição síria, em 18 de julho de 2012. Pessoas transportam os caixões das vítimas durante um funeral em Jubar. A oposição assumiu o ataque a bomba matou pelo menos três assessores de segurança máxima ao presidente Bashar al-Assad, incluindo seu ministro da Defesa e um cunhado.(Foto: AFP)

Atentado mata cúpula da Defesa na Síria

18 de julho de 2012

Na manhã desta quarta-feira (18) um ataque a sede da Segurança Nacional, em Damasco, provocou a morte do ministro da

Defesa, general Dawoud Rajiha, e do também general Asef Shaukat,

vice-ministro da pasta e cunhado do presidente do país.