Foxconn começa a sentir desaceleração nas vendas de smartphones

Foxconn

Por Yimou Lee e Sarah Wu

TAIPÉ (Reuters) - A Foxconn deu uma perspectiva cautelosa para o trimestre atual depois de divulgar resultados que superaram as expectativas, citando a desaceleração da demanda por smartphones após um boom alimentado pela pandemia.

A empresa previu um crescimento estável da receita em seus negócios de eletrônicos de consumo, incluindo smartphones, para o trimestre encerrado em setembro, sinalizando que a demanda por alguns dispositivos estava desacelerando após "crescimento significativo" no segundo trimestre, quando o negócio respondeu por metade de sua receita geral.

"No geral, estamos um pouco mais cautelosos em relação ao terceiro trimestre, mas em comparação com o mesmo período do ano passado, ainda podemos ver crescimento", disse o presidente da empresa, Liu Young-way, em uma teleconferência pós-resultados.

Tanto o lucro líquido quanto a receita da Foxconn no trimestre de abril a junho aumentaram 12%, e Liu disse que os números mostram a "resiliência" da empresa em meio a problemas na cadeia de suprimentos.

A Foxconn disse que espera que as receitas de produtos de nuvem e rede sejam fortes no terceiro trimestre. A empresa reafirmou sua posição desde o mês passado de que a receita geral deste ano crescerá, em vez de uma previsão anterior de permanecer estável.

A empresa não forneceu uma perspectiva numérica.

As ações da Foxconn fecharam em alta de 0,9% antes da divulgação dos resultados. As ações subiram 5,8% até agora este ano, dando à empresa um valor de mercado de 50,3 bilhões de dólares.

(Por Yimou Lee e Sarah Wu)