França acusa Austrália e EUA de mentir e fala em 'crise grave'

·1 minuto de leitura
(Arquivo) O chanceler da França, Jean-Yves Le Drian (AFP/Attila KISBENEDEK)

A França acusou neste sábado a Austrália e os Estados Unidos de mentir e chamou o acordo de segurança que levou Canberra a cancelar a compra de submarinos franceses em favor de navios americanos de "crise séria".

Em declarações ao canal de TV France 2, o chanceler Jean-Yves Le Drian afirmou que se trata de uma "crise grave" e denunciou "uma mentira, uma duplicidade, uma grande quebra de confiança e um desprezo" por parte dos aliados da França.

O ministro fez os comentários um dia depois que a França, por ordem do presidente Emmanuel Macron, convocou seus embaixadores em Canberra e Washington para consultas, um ato sem precedentes, que mostra a indignação de Paris com o cancelamento do contrato dos submarinos.

Le Drian descreveu a convocação como um ato simbólico. "Chamamos nossos embaixadores para tentar entender e mostrar aos nossos antigos países parceiros que estamos muito aborrecidos, que realmente existe uma grave crise entre nós", disse.

O chanceler foi direto ao responder por que não chamou seu embaixador em Londres para consultas, apesar de o Reino Unido também fazer parte do acordo de segurança. "Conhecemos seu oportunismo permanente", ironizou, meses depois do Brexit. "O Reino Unido nesse assunto é um pouco como o último da fila.".

dla-sjw/erl/eg/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos