França adiciona Rússia à sua 'lista vermelha' da pandemia

·1 minuto de leitura
Passageiro aguarda para embarcar, no aeroporto Paris-Orly, em Paris

A França adicionou, nesta quarta-feira (23), a Rússia à sua lista de países para os quais estão proibidas as viagens não essenciais, enquanto cresce a preocupação pelo aumento de casos em Moscou devido à variante Delta.

A lista vermelha já incluía Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Paraguai, Uruguai, Índia, África do Sul, entre outros. Namíbia e as Seychelles também foram adicionadas à lista "vermelha", declarou o porta-voz do governo, Gabriel Attal.

A Rússia, especialmente Moscou, foi muito afetada pela variante Delta, altamente infecciosa, identificada pela primeira vez na Índia.

Para frear a propagação das variantes potencialmente perigosas, a França classificou os países em áreas verdes, laranjas e vermelhas.

Não há restrições para os viajantes vacinados que chegarem de países verdes, entre os quais estão todos os da UE e alguns de outras nações, como Austrália e Estados Unidos.

A maioria dos outros países está na lista laranja, na qual é permitido viajar se o viajante estiver vacinado e apresentar um resultado negativo do teste de covid em sua chegada.

As viagens de países da lista vermelha são permitidas somente por razões de urgência, e mesmo assim os viajantes vacinados devem se autoisolar por sete dias.

el/meb/mb/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos