França ainda não respeita paridade, mas registra aumento de mulheres candidatas nas eleições legislativas

A França vai às urnas neste domingo (12) para o primeiro turno das eleições legislativas. Embora a paridade, exigida por lei, continue não sendo respeitada e possa resultar em multas altas aos partidos, são grandes as possibilidades de que a quantidade de deputadas mulheres aumente na Assembleia Nacional.

Daniella Franco, de Paris

Entre as 6.293 candidaturas validadas para o primeiro turno da votação, 56% são homens e 44% são mulheres. No entanto, a quantidade de francesas que investem em uma carreira de deputada aumentou alguns pontos desde a última eleição, em 2017, quando 42,4% dos concorrentes eram mulheres.

Mesmo que a paridade de candidaturas determinada por lei não implique em uma representação igualitária na Assembleia Nacional, o número de deputadas também vem aumentando ao longo dos tempos. Há cinco anos, elas passaram de 27% à 39%: um recorde. A previsão é que essa tendência continue em vigor.

Outro dado inédito é a quantidade de candidaturas de concorrentes do sexo feminino nestas eleições legislativas, cerca de 2.800, algo jamais visto na história da França. Em um terço dos distritos eleitorais, as mulheres são mais numerosas que os homens.

Feminização da política francesa

Em 2019, com as mudanças no governo implementadas sob o comando do então primeiro-ministro Edouard Philippe, as mulheres passaram a ser majoritárias no governo Macron — algo inédito na França. Na época, 18 mulheres e 16 homens estavam à frente de ministérios e secretarias de Estado.


Leia mais

Leia também:
Menos de dois meses após reelegerem Macron, franceses voltam às urnas para legislativas
Eleições legislativas da França: como votam jovens de Grenoble, a capital verde da Europa?
Começa campanha para eleições legislativas na França; entenda o sistema e o que está em jogo

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos