França assume presidência da União Europeia com muitas ambições, apesar dos limites do cargo

·1 min de leitura

A França assume neste 1° de janeiro a presidência transitória da União Europeia (UE). O assunto é destaque na imprensa, que lista os desafios de Paris nos próximos seis meses.

Essa é a 13ª vez que a França assume a direção rotativa da União Europeia, a primeira após o Tratado de Lisboa. O país substituirá a Eslovênia e presidirá por seis meses o Conselho da União Europeia, que representa os interesses dos 27 Estados-membros perante a Comissão e o Parlamento europeus.

Paris conta usar esta influência para levar adiante algumas questões e obter compromissos de seus parceiros, embora o papel de mediador imparcial impeça a França de ser juiz e parte. “A presidência da União Europeia não é um momento ‘mágico’ que permitirá à França dominar a Europa, esse eterno sonho napoleônico”, ironiza a revista Le Point.

Mesmo assim, os ministros franceses presidirão as reuniões dos seus colegas europeus em suas respectivas áreas (agricultura, saúde, interior...).

Em uma reportagem bastante didática, Le Point explica que tecnicamente Emmanuel Macron pode organizar encontros informais e que Paris já prevê duas reuniões para tratar de temas como a relação com o continente africano e o investimento no bloco europeu. “Mas, de um ponto de vista legal, nenhuma decisão é tomada nessas reuniões de cúpula”, resume a revista. Porém, as “conclusões” desses encontros são enviadas à Comissão Europeia que, em seguida, pode agir concretamente.

Mas Le Point explica que a presidência transitória é um momento que exige destreza política e muita diplomacia.


Leia mais

Leia também:
Scholz e Macron mostram sintonia em primeira reunião internacional do novo chanceler alemão
Pós-Brexit, imigração, adeus a Merkel, COP26: relembre os fatos que marcaram a Europa em 2021

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos