Trump e Melania vão à missa na Flórida para celebrar domingo de Páscoa

Miami, 1 abr (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acompanhado da primeira-dama do país, Melania, e da filha Tiffany, assistiu a uma missa na igreja episcopal Bethesda-by-the-Sea, em Palm Beach, devido ao domingo de Páscoa.

O presidente e a família entraram na igreja por uma volta lateral por volta das 11h locais (16h em Brasília). Dezenas de pessoas faziam fila do lado de fora do tempo, segundo a imprensa local.

Trump chegou à igreja pouco depois de publicar mensagens fortes no Twitter. Em uma delas, retirou a oferta de negociar o futuro dos milhares de jovens imigrantes ilegais beneficiados pelo Programa de Ação Diferida para os Chegados na Infância (Daca). Em outra, ameaçou o México de deixar o Tratado de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta) se o país vizinho não ampliar a segurança na fronteira.

"O México tem que nos ajudar na fronteira. Será muito triste se eles não nos ajudarem", disse Trump pouco antes de entrar no local.

"Os beneficiários do Daca tiveram uma grande oportunidade, mas os democratas a arruinaram", continuou o presidente, citando o plano proposto por ele de abrir o caminho da cidadania para mais de 1,8 milhão de imigrantes ilegais em troca de reformas na imigração e recursos para a construção do muro na fronteira com o México.

Foi a primeira aparição pública de Melania ao lado de Trump desde a entrevista concedida pela atriz pornô Stormy Daniels à emissora "CBS" no último domingo. Ela alega ter mantido relações sexuais com o presidente em 2006, quando Trump já era casado com a primeira-dama. O filho do casal, Baron, também já havia nascido.

Depois da missa, que durou cerca de 90 minutos, Trump deixou o local em direção a Mar-a-Lago, casa que mantém na Flórida. A previsão é que o presidente volte para o Washington ainda hoje. EFE