França: Chuvas matam mulher e deixam 15 feridos em pior fenômeno meteorológico simultâneo em 20 anos

Os temporais que atingiram a França, no sábado (4), causaram a morte de uma mulher e deixaram 15 pessoas feridas, duas delas em estado grave. Em algumas áreas, pedras de granizo destruíram vinhedos, plantações de legumes e cereais. Quinze mil residências ainda estavam sem eletricidade na manhã de domingo (5). Segundo o ministro do Interior, Gérald Darmanin, foi "a primeira vez em 20 anos" que uma parte tão extensa do território francês foi simultaneamente afetada pelas chuvas.

Na cidade de Rouen, na Normandia (noroeste), uma mulher de cerca de 30 anos morreu presa debaixo de um veículo depois de ser arrastada por uma torrente de lama, relatou o ministro. Entre os feridos, um adolescente de 13 anos se encontra em estado crítico. No total, cerca de 2.400 bombeiros realizaram 3.500 intervenções de socorro. Rodovias ficaram alagadas, tornando a circulação difícil para os motoristas.

Em uma entrevista coletiva na sede do ministério, em Paris, Darmanin disse que o episódio de fortes precipitações registrou 50 mil relâmpagos. A população tinha sido alertada pela agência Méteo France, na sexta-feira (3), que as chuvas atingiriam quase todo o país. Os meteorologistas da agência pública decretaram estado de "vigilância laranja" em 40 departamentos – o segundo mais importante numa escala de quatro níveis de alerta.

Os relâmpagos também iluminaram a Bretanha (noroeste) e a região de Paris. Internautas postaram imagens de raios na área da Torre Eiffel.

Em Vincennes, a leste de Paris, o festival de música We Love Green teve de ser interrompido.


Leia mais

Leia também:
Recorrência de catástrofes naturais no Brasil impõe reflexões sobre injustiça ambiental
Piores enchentes da história da África do Sul já mataram mais de 300 pessoas
Verão chegou um mês mais cedo na França, com temperaturas recordes para maio

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos