França com 11 departamentos a "vermelho" e Espanha a combater incêndios

Com previsão inclusive de alguma chuva para este fim de semana, Portugal está a ser poupado pela atual onda de calor a atingir França e Espanha neste final de Primavera.

É uma onde de calor precoce aquela que está a varrer o sul da Europa e, no hexágono gaulês, havia pelo menos 11 departamentos este sábado à tarde em "alerta vermelho", o mais grave do plano de proteção francês em vigor contra a canícula. Quase 60 estavam em "laranja", incluindo boa a região de Paris.

As previsões apontam para temperaturas em torno dos 40 graus Celsius este sábado à tarde em boa parte de França, ameaçando recordes de calor para o mês de junho desde 1947.

Uma das maiores preocupações das autoridades gaulesas tem sido os idosos.

Christian Thurillat, de 70 anos, vive num estúdio em Paris e sofre muito com o calor. Agravado pela pobreza energética que não lhe permite refrescar-se devidamente perante as atuais altas temperaturas que tornam o sexto piso onde habita num género de forno residencial.

Um colaborador da ONG “Pequenos Irmãos dos Pobres” costuma visitar. Um deles, Matthieu Mazo, conta-nos que tenta acompanhar cada caso como o de Christian de forma individual, "mas é muito difícil".

"Passo aqui pouco tempo, mas perceber as condições em que estes idosos vivem em Paris revolta-me e parte-me o coração", lamenta este voluntário.

Esta intensa canícula fora de época, com origem no norte de África e influenciada também pèor um sistema de baixa-pressão situado no Atlântico entre os Açores e a Madeira, começou a fazer-se sentir a meio da semana e atinge este sábado, em França, o pico do calor.

É um fenómeno normal de verão, nestas regiões da Europa, mas que tem vindo a chegar cada vez mais cedo.

Em Itália, é já a terceira onda de calor desde o início de maio, o que tem contribuído também para agravar a forte seca por que passa por exemplo o norte do país.

Com um fim de semana abaixo dos 30°C, as previsões em Itália apontam para uma subida da temperatura nos próximos dias e isso está a levar as autoridades a racionar o uso de água, por exemplo na região do Piemonte.

Em Espanha, a onda de calor está a servir de catalisador aos incêndios.

O pior, de acordo com o jornal El País, é o fogo na serra de la Culebra, a oeste de Zamora, onde pelo menos 14 povoações tiveram de ser temporariamente evacuadas e onde cerca de 20 mil hectares foram já afetados pelas chamas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos