França conclui operação de retirada do Afeganistão

·1 minuto de leitura
Foto tirada e divulgada pelo Estado-maior das Forças Armadas francesas em 26 de agosto de 2021 mostra pessoas aguardando para embarcar em um avião de transporte militar francês no aeroporto de Cabul para seguir rumo à base de Al Dhafra, perto de Abu Dhabi e dali para Paris (AFP/-)

França concluiu na noite desta sexta-feira (27) a ponte aérea para retirar afegãos ameaçados pelos talibãs de Cabul a Paris, anunciaram os ministros das Forças Armadas e das Relações Exteriores.

A operação "iniciada em 15 de agosto a pedido do presidente da República chegou ao fim esta noite", tuitou a ministra das Forças Armadas, Florence Parly, especificando que "quase 3.000 pessoas, incluindo mais de 2.600 afegãos" foram removidas do país.

A ponte aérea teve que ser interrompida "pela falta de condições de segurança no aeroporto" de Cabul devido à "rápida retirada das forças americanas", que vão deixar o Afeganistão em 31 de agosto, acrescentaram em um comunicado conjunto Parly e seu contraparte das Relações Exteriores, Jean-Yves Le Drian.

"A equipe da embaixada da França em Cabul chegou a Abu Dhabi antes de voltar à França", destacaram.

Os ministros informaram que vão prosseguir com os diálogos com os talibãs para tentar implantar operações humanitárias com outros países aliados para tirar os milhares de afegãos com direito à proteção ocidental que ainda não puderam ser retirados.

"Nossos esforços continuam (...) Vamos continuar neste sentido o nosso trabalho com autoridades talibãs para garantir que não colocarão nenhum entrave a partir de 31 de agosto à saída daqueles que assim o desejarem", afirmaram os dois ministros.

Uma delegação francesa se reuniu na quinta-feira em Catar com representantes talibãs pela primeira vez desde que o movimento islamita voltou ao poder em 15 de agosto.

vl/ahe/dbh/lm/jc/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos