França considera 'necessário' ampliar o prazo para evacuações no Afeganistão

·1 minuto de leitura
Jean-Yves Le Drian, ministro francês das Relações Exteriores, em Paris

A França julga "necessário" um "prazo adicional", depois de 31 de agosto, para completar a evacuação de pessoas que se encontram em situação de risco no Afeganistão, após a tomada de poder dos talibãs, declarou o ministro das Relações Exteriores francês nesta segunda-feira (23).

"Estamos preocupados com a data limite estabelecida pelos Estados Unidos, 31 de agosto. É preciso um prazo extra para concluir as operações atualmente em curso", afirmou Jean-Yves Le Drian aos repórteres que o acompanharam em sua visita à base 104 de Al Dhafra, a 30 km de Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), da qual a força aérea francesa mobilizou uma ponte aérea com Cabul.

A França retirou "entre 17 e 22 de agosto cerca de 1.200 pessoas, o que inclui quase cem cidadãos franceses, cerca de mil afegãos ameaçados e dezenas de estrangeiros da União Europeia (UE) que trabalham para a UE", disse o entorno do ministro.

Segundo Le Drian, "o problema principal é o acesso" ao aeroporto de Cabul. "É feito a conta-gotas". "Precisamos aumentar a nossa coordenação local, tanto com os Estados Unidos quanto com nossos sócios ali presentes", acrescentou.

vl/sw/gk/age/es/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos