França contempla prolongar período de confinamento pelo coronavírus

Por María Elena BUCHELI
O presidente Emmanuel Macron em 20 de março em reunião de crise

O governo francês anunciou nesta sexta-feira que pode estender as medidas de confinamento para além dos 15 dias inicialmente planejados, porque muitos cidadãos não respeitam as ordens impostas para retardar o avanço do coronavírus.

Após três dias de confinamento quase total, o número de infecções e mortes continua a crescer na França, com 372 falecimentos e 1.222 pacientes com respiração artificial.

Desde o início da epidemia, 10.995 infecções foram confirmadas no país, mas esse número pode ser muito maior, pois não leva em conta as pessoas com sintomas que não foram testadas para a doença Covid-19.

A França está "no início da crise", declarou o presidente Emmanuel Macron, que convocou uma reunião interministerial de crise para examinar vários aspectos econômicos e de saúde.

Na quinta-feira, o presidente francês criticou a indisciplina de muitos franceses que não cumprem as regras de confinamento. "Quando vejo que as pessoas continuam indo ao parque, à praia ou correndo para os mercados", é porque "não entenderam as mensagens" transmitidas pelas autoridades.

Os franceses podem sair de casa, mas apenas para trabalhar quando não podem fazê-lo remotamente, comprar alimentos ou remédios ou fazer algum exercício, mas com a condição de fazê-lo sozinhos e sem ir muito longe de suas casas.

Além disso, devem levar consigo um salvo-conduto que deve ser apresentado à polícia em caso de controle.

No entanto, muitos não cumprem as regras.

Nas redes sociais, mas também no noticiário, imagens de pessoas tomando banho de sol nas praias ou fazendo longos passeios de bicicleta com a família circularam nos últimos dias.

- Até o 'vírus parar de circular' -

Nesse contexto, o executivo planeja estender o período de confinamento, inicialmente planejado para 15 dias. "É muito provável que sejamos forçados" a fazê-lo, disse a porta-voz do governo, Sibeth Ndiaye.

Mas por quanto tempo? "Levantaremos a quarentena quando o vírus parar de circular", afirmou o ministro da Saúde, Olivier Véran, em entrevista ao jornal Le Figaro.

"É um estágio difícil que exige tempo. Mas, quanto mais sério o aplicarmos, menos tempo ele vai durar", acrescentou.

Para o Dr. Yazdan Yazdanpanah, diretor do serviço de infectologia do Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa Médica Inserm, a quarentena pode durar "cerca de seis semanas ou mais". "Tudo vai depender da curva da epidemia", segundo esse especialista.

Para impedir que os franceses saiam às ruas, várias cidades costeiras, como Nice ou Saint-Tropez, decidiram fechar o acesso às suas praias.

Desde a tarde de quinta-feira, policiais foram destacados nas praias do país para evacuar os mais teimosos, que enfrentam uma multa de 135 euros (cerca de US$ 145).

"Entendo a medida", diz Alexanne, jovem de 25 anos que mora na cidade mediterrânea de Marselha. "É um mal necessário, se assim evitar mais infecções", acrescenta.

Depois de Paris, que fechou todos os seus parques e jardins, outras cidades tomaram medidas semelhantes nesta sexta-feira. Lille (norte) anunciou o fechamento de seu principal pulmão verde, La Citadelle.

burs-meb/mar/mr