França decide neste domingo se Macron terá ou não maioria para governar

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Os franceses vão às urnas neste domingo (19) para votar no segundo turno da eleição legislativa para deputado. Está em jogo a definição se o presidente Emmanuel Macron terá ou não maioria na Assembleia Nacional para governar em seu segundo mandato.

A aliança governista, Juntos!, luta para alcançar a marca de 289 deputados eleitos dos 577 postos em jogo neste pleito. Este é o número mágico que garante a maioria dos votos para que Macron possa passar na Assembleia Nacional seus projetos, como a reforma da Previdência.

No entanto, o resultado obtido no primeiro turno mostra um cenário muito concorrido em que tanto a aliança de esquerda, Nova União Popular, Ecologista e Socialista (Nupes), quanto os candidatos de direita podem conquistar cadeiras importantes na Assembleia, complicando o novo governo do centrista.

A aliança macronista e a coalizão de esquerda ficaram praticamente empatadas no total de votos no primeiro turno, realizado no último dia 12. Até agora, apenas cinco deputados foram eleitos, quatro da Nupes, grupo que reúne a França Insubmissa, os Verdes, os Socialistas e os Comunistas, e uma cadeira está garantida para a ala governista. Restam em disputa neste segundo turno 572 cadeiras.

As últimas estimativas apontam que o grupo Juntos! pode conquistar entre 252 e 292 postos. A margem parece estreita para que Macron obtenha a maioria absoluta.

Nas estimativas, o bloco da direita liderado pelo partido Republicanos desponta como a terceira maior bancada da Assembleia, podendo ganhar entre 42 e 80 cadeiras.


Leia mais

Leia também:
"Encenação à la Trump": líder da esquerda francesa ironiza discurso de Macron diante de avião presidencial
Macron busca estratégia para barrar avanço da coalizão de esquerda no 2° turno das legislativas
Votação de franceses no exterior reflete polarização das eleições legislativas na França

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos