França decreta fechamento de escolas e amplia restrições contra a Covid-19

·1 minuto de leitura
Presidente da França, Emmanuel Macron, discursa à nação sobre pandemia de Covid-19

PARIS (Reuters) - O presidente da França, Emmanuel Macron, estendeu as medidas restritivas contra a Covid-19 para toda a França e disse que as escolas vão fechar por três semanas, enquanto tenta impedir uma terceira onda de infecções que ameaça sobrecarregar os hospitais.

Macron disse que está ampliando as restrições, já em vigor em Paris e algumas partes do norte e do sudeste, para todo o país por pelo menos um mês, a partir de sábado.

"Perderemos o controle se não agirmos agora", disse o presidente em um discurso transmitido pela televisão à nação.

A pandemia matou 95.337 pessoas na França e deixou as UTIs das regiões mais atingidas em colapso.

As escolas fecharão por três semanas após a Páscoa, que cai neste final de semana.

"É a melhor solução para desacelerar o vírus", disse Macron, acrescentando que a França conseguiu manter suas escolas abertas durante a pandemia por mais tempo que muitos dos seus vizinhos.

(Reportagem de Sudip Kar-Gupta e Geert De Clercq)