França e Reino Unido vivem impasse em disputa pesqueira pós-Brexit

·1 min de leitura
Barco pesqueiro britânico em Le Havre, na França

Por Costas Pitas e Sarah Meyssonnier

LONDRES/LE HAVRE, França (Reuters) - O Reino Unido ameaçou abordar barcos pesqueiros franceses nesta sexta-feira, e a França se ateve a um plano de impor sanções a embarcações britânicas em meio a uma crise crescente a respeito dos direitos de pesca pós-Brexit.

A disputa antiga voltou a ferver nesta semana depois que a França listou medidas que seriam adotadas contra o Reino Unido se o país não permitir que mais traineiras francesas pesquem em águas britânicas e depois apreendeu um barco britânico em águas territoriais francesas.

O Reino Unido contestou a explicação da França de que o barco não tinha permissão para pescar em águas francesas e reagiu ameaçando uma retaliação e convocando a embaixadora francesa em Londres para conversas ainda nesta sexta-feira para que ela explique as ações de seu país.

A desavença é parte de uma disputa mais abrangente sobre os arranjos comerciais pós-Brexit entre o Reino Unido e a União Europeia que poderia causar interrupções sérias de abastecimento antes do Natal se sair de controle.

O secretário do Meio Ambiente britânico, George Eustice, disse que Londres poderia retaliar se a França impuser sanções, como verificações alfandegárias adicionas de bens britânicos, a partir de terça-feira. A perspectiva de a França elevar tarifas de eletricidade para o Reino Unido também surgiu.

O ministro da Agricultura francês, Julien Denormandiem, disse à France 2 TV que não houve progresso nas negociações de mais licenças para pescar em águas britânicas e que está correto seu país cogitar sanções contra o Reino Unido.

(Por Costas Pitas, Paul Sandle e William Schomberg em Londres, Sarah Meyssonnier em Le Havre, Layli Foroudi, Juliette Jabkhiro em Paris)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos