França ordena dissolução do movimento ultranacionalista turco Lobos Cinzentos

·1 minuto de leitura
O presidente francês, Emmanuel Macron, no Palácio do Eliseu, em Paris, em 29 de outubro de 2020
O presidente francês, Emmanuel Macron, no Palácio do Eliseu, em Paris, em 29 de outubro de 2020

O governo francês ordenou a dissolução do movimento ultranacionalista turco dos Lobos Cinzentos, anunciou o ministro do Interior, Gérald Darmanin, em um contexto de forte tensão entre a França e a Turquia.

"O movimento Lobos Cinzentos foi dissolvido em uma reunião de gabinete, de acordo com as instruções do Presidente da República", tuitou o ministro Gérald Darmanin, que disse que este grupo "incita discriminação e ódio e está envolvido em ações violentas". 

O grupo dos Lobos Cinzentos foi especialmente apontado após incidentes que confrontaram as comunidades turca e armênia em Décines Charpieu, perto de Lyon (leste), na semana passada. 

As tensões entre as duas comunidades aumentaram como resultado da guerra entre a Armênia e o Azerbaijão, que recebe apoio da Turquia, na região independente de Nagorno Karabakh. 

A Turquia advertiu nesta quarta-feira (4) que "responderia fortemente" à dissolução da organização ultranacionalista pela França, chamando esta decisão de "provocação". 

"Ressaltamos que é necessário proteger a liberdade de expressão e reunião dos turcos da França e que responderemos com toda firmeza a esta decisão", disse o Ministério das Relações Exteriores turco em um comunicado. 

Esse grupo ultranacionalista é conhecido por ser próximo ao presidente Recep Tayyip Erdogan. 

Os Lobos Cinzentos ficaram conhecidos principalmente nas décadas de 1970 e 1980 por ações violentas contra militantes de esquerda.

alh/meb/mb/cc/mvv