Policiais russos desativam bomba em local onde viviam cúmplices de suicida

Moscou, 6 abr (EFE).- A polícia da Rússia desativou nesta quinta-feira uma bomba em um apartamento de São Petersburgo, onde residiam os supostos cúmplices do terrorista suicida que na última segunda-feira matou 14 pessoas no metrô da cidade após detonar um explosivo.

"A bomba foi desativada e os criminosos detidos", afirmou aos jornalistas, o chefe do distrito onde está localizado o apartamento.

O Comitê de Instrução (CI) da Rússia, autoridade que investiga o atentado, revelou hoje as detenções de várias pessoas que tiveram contatos com Akbarzhon Dzhalilov, suposto autor do atentado, nascido no Quirguistão, mas naturalizado russo. EFE