França reabre suas praias apenas para banho ou esportes

Por María Elena BUCHELI
Praia de La Baule, 13 de abril de 2020

Depois de permanecerem fechadas por quase dois meses para combater a pandemia de coronavírus, várias praias da costa atlântica francesa voltam a receber banhistas nesta quarta-feira (13), mas apenas banho, pesca e esportes individuais serão autorizados.

A praia de La Baule, conhecida como uma das mais bonitas da Europa, reabriu temporariamente para aqueles que desejam se banhar, passear ou praticar esportes individualmente.

O mesmo foi decidido para as praias de areia branca de Pornichet e para a grande praia de Les Sables-d'Olonne, de onde saiu a mítica volta ao mundo solo, a Vendée Globe.

"Qualquer presença estática, sentada, ou deitada, é proibida", bem como "a prática de piquenique", disse a prefeitura da região de Loire-Atlantique no Twitter.

Também são proibidas reuniões de mais de dez pessoas, atividades físicas coletivas, festas e consumo de álcool.

A prefeitura justificou a reabertura das praias, como as de Pornichet e La Baule, como uma necessidade de "manter a atratividade econômica e turística" dessas cidades.

- Caminho 'certo' -

Com quase 27.000 mortes, a França é um dos países mais atingidos no mundo pelo novo coronavírus. Depois de registrar uma queda no número de mortes e de pacientes graves, as autoridades decidiram suspender, parcialmente, o confinamento.

Desde segunda-feira, os franceses podem sair às ruas sem justificativa, desde que não fiquem a mais de 100 quilômetros de suas casas. Lojas de roupa, salões de beleza, floriculturas e livrarias levantaram suas portas depois de ficarem fechadas por 55 dias.

Os parques e jardins também reabriram - exceto nas regiões em que se considera que a COVID-19 continua circulando ativamente, como é o caso da região de Paris no Campo de Marte em frente à Torre Eiffel e o Palácio dos Inválidos.

Os parisienses podem voltar a passear pelas margens do rio Sena e do canal San-Martin, mas após um grande fluxo de transeuntes em ambos os lugares na segunda-feira, as autoridades proibiram o consumo de álcool nos dois lugares.

Em outro sinal de um retorno gradual à vida de antes, o santuário de Lourdes, no sudoeste da França, que é visitado anualmente por milhões de pessoas, anunciou nesta quarta-feira sua reabertura parcial a partir de sábado para os peregrinos que viajam sozinhos e moram perto.

É "muito cedo para gritar vitória", mas o caminho que estamos seguindo é "o certo", afirmou nesta quarta-feira o presidente Emmanuel Macron, no início de um conselho de ministros, segundo a porta-voz do governo, Sibeth Ndiaye.