França registra 330 mortes por coronavírus em 24 horas

(Arquivo) Torre Eiffel, em Paris

A França registrou 330 mortes por COVID-19 nas últimas 24 horas, elevando o número total de mortes desde o início da epidemia para 25.531, informou a Direção Geral de Saúde nesta terça-feira.

Embora ainda existam 3.430 pacientes em unidades de terapia intensiva, a pressão continua a diminuir, com 266 pacientes a menos nas últimas 24 horas, acrescentou.

Após quase dois meses de confinamento, a França começará a retirar gradualmente as medidas nesta segunda-feira, embora o retorno à normalidade ainda demore alguns meses.

Nesta terça-feira, o presidente francês Emmanuel Macron alertou que é "muito cedo" para planejar as férias de verão.

"Vamos descobrir no início de junho", disse ele em entrevista na televisão. "Vamos limitar as viagens ao exterior, mesmo durante as férias de verão. Vamos ficar entre os europeus, talvez tenhamos que reduzir um pouco mais", dependendo da epidemia, acrescentou o presidente, ao final de uma visita a uma escola na região parisiense.

O descofinamento é anunciado muito gradualmente. A princípio, as viagens continuarão limitadas, a no máximo cem quilômetros de casa. As lojas começarão a abrir, mas não bares, restaurantes ou cinemas.