França repete estreia contra a Austrália em 2022, mas mais da metade do elenco de 2018 não voltou à Copa

Pela segunda Copa seguida, a França faz sua estreia contra a Austrália. Mas para além das lesões que tiraram alguns dos principais jogadores do país do torneio, incluindo Karim Benzema, atual melhor jogador do mundo, muita coisa mudou em quatro anos: ao todo, 13 jogadores do elenco campeão mundial há quatro anos não estão nesta Copa. Comparando as escalações entre as duas estreias: quatro jogadores são diferentes.

Entre 2018 e 2022, as diferenças foram ampliadas por causas das lesões: Kimpembe, Pogba e Kanté, por exemplo estariam na Copa não fossem lesões. No caso do primeiro, já durante a preparação para a Copa. Já Pogba e Kanté sequer foram convocados.

Tabela de jogos: Veja tabela de jogos da Copa do Mundo 2022

Simulador da Copa: No simulador da Copa do Mundo 2022, você decide quem ganha

Entenda: Hostilidade de muçulmanos em relação aos homossexuais tem pouca base no Alcorão

A maioria das diferenças, entretanto, ocorreu em razão da queda de nível de alguns dos jogadores ou até do próprio envelhecimento.

O zagueiro Samuel Umtiti e o meia Corentin Tolisso, por exemplo, foram titulares na estreia da França há quatro anos, mas desde então perderam espaço nos seus clubes. Umtiti, que jogava pelo Barcelona, sofreu com lesões nos últimos quatros anos e, em agosto, deixou o clube rumo ao Lecce, da Itália. Tolisso, por sua vez, perdeu espaço no Bayern de Munique e, de lá, foi para o Lyon, da França.

Entre os jogadores, há também um caso polêmico: o lateral Benjamin Mendy, que jogava pelo Manchester City, passou os últimos anos se defendendo de uma acusação de estupro.

A maioria, entretanto, não conseguiu manter o nível de atuação, como Umtiti e Tolisso. No Atlético de Madrid, Thomas Lemar ainda não conseguiu deslanchar. O restante dos jogadores, por outro lado, seguiu o caminho natural de envelhecimento e já não atuam mais em alto nível. Matuidi, por exemplo, deixou a Juventus em 2020 e se transferiu para a MLS. Adil Rami chegou a anunciar a apostentadoria da seleção e hoje atua no Troyes da França. Nabil Fekir joga na Bélgica, Djibril Sidibé na Grécia e Florian Thauvin, no México.

A curiosidade, entretanto, fica para um jogador que talvez esteja bem perto do elenco, embora já não faça mais parte dele: Steven Nzonzi, que hoje joga no Al Rayyan, do Catar.