França vai intensificar ações contra islã radical após decapitação de professor

O presidente francês, Emmanuel Macron, discursa em Bobigny