Francês pode ser o 'paciente zero' do novo coronavírus na Europa

Extra e agências internacionais

PARIS – Um vendedor de peixes francês de 43 anos que foi infectado pelo novo coronavírus em dezembro de 2019 pode ser o "paciente zero" da Covid-19 na Europa – anteriormente, a primeira contaminação havia sido registrada quase um mês depois. Amirouche Hammar teve suas amostras, que haviam sido colhidas em 27 de dezembro, testadas novamente por um hospital, que detectou que o homem contraiu a doença.

À época, Hammar foi a um hospital próximo a Paris por estar com dificuldades de respirar e com dores muito fortes no peito, segundo o jornal britânico The Sun. A conclusão médica foi que ele tinha tido uma infecção pulmonar e o homem se recuperou após ficar dias no local.

Ainda não se sabe como o vendedor de peixes foi infectado. Ele não esteve na China, onde começou o surto. Uma das possibilidades é o fato de sua esposa trabalhar em um mercado de peixes perto do aeroporto Charles de Gaulle. Pessoas que desembarcam lá costumam ir ao estabelecimento após chegarem na França.

Nesta terça-feira, a Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que a informação do primeiro infectado pela Covid-19 na França ter surgido antes do que se sabia não era algo "surpreendente". A doença foi informada pela primeira vez à OMS pelas autoridades chinesas em 31 de dezembro.

– Isso apresenta um cenário completamente novo – disse Christian Lindmeier, porta-voz da organização, em um pronunciamento em Genebra. – As descobertas ajudam a entender melhor a possível circulação do vírus da Covid-19.

Lindmeier também incentivou outros países a analisarem casos de pneumonia no final de 2019, afirmando que isso poderia dar uma "imagem nova e mais clara" sobre o surto.

Em entrevista à emissora francesa BMF TV, Hammar contou que primeiro achou que estava gripado e que após ir ao Hospital de Avicenne, na cidade de Bobigny, os sintomas pioraram:

"Às 5h peguei meu carro e fui ao hospital", relatou. "Eu disse: 'precisamos chamar um médico imediatamente, algo está errado. Estou com dor no peito'".

Ele ainda contou que o médico Yves Cohen, que trabalha no local, entrou em contato com ele recentemente e contou que o paciente havia contraído Covid-19. Cohen explicou que alguns pesquisadores têm feito novos testes em amostras de 24 pacientes que haviam sido diagnosticados primeiramente com gripe.