Franceses do exterior e dos territórios ultramarinos já começaram a votar para 2° turno da eleição presidencial

·1 min de leitura

Mais de 48 milhões de eleitores foram convocados às urnas para o segundo turno da eleição presidencial francesa, que acontece neste domingo (24), para escolher entre Emmanuel Macron e Marine Le Pen o nome do próximo chefe de Estado. Os franceses que vivem no exterior já começaram a votar neste sábado (23).

Desde meia-noite deste sábado é proibido divulgar pesquisas de intenção de voto ou fazer campanha. Esse período, conhecido como “silêncio eleitoral”, é imposto para que aqueles que ainda estão indecisos possam escolher quem vai dirigir o país nos próximos cinco anos, mas também para não influenciar os eleitores que já começaram a votar, fora da França metropolitana.

Em virtude da diferença de fuso, as seções eleitorais dos territórios ultramarinos e aquelas dedicadas aos franceses que vivem no continente americano já estão abertas. Um homem de 90 anos foi o primeiro eleitor a colocar seu voto na urna, aos 12h pelo horário de Paris (8h em Brasília), no arquipélago de Saint Pierre e Miquelon, na costa do Canadá. A votação também começou na Guiana Francesa, na fronteira com o Brasil, e nas Antilhas, no Caribe, que foram seguidas das ilhas no Pacífico e no Índico.

Na França metropolitana as seções eleitorais abrem às 8h locais (3h em Brasília) deste domingo (24). Os últimos postos fecham às 20h na França (15h em Brasília). A partir daí, os resultados já começam a ser divulgados.

(Com informações da AFP)


Leia mais

Leia também:
Eleição francesa: no plano ambiental, Macron e Le Pen deixam a desejar
Desmotivados para o 2° turno, jovens franceses se dividem entre bloqueio da extrema direita e abstenção
Eleitores da periferia de Paris estão indecisos entre barrar extrema direita e boicotar segundo turno da eleição presidencial

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos