As frases mais marcantes do ano: veja o que foi dito em 2022

Daqui a poucos dias vamos nos despedir de um ano bastante intenso: 2022 teve uma das eleições mais disputadas da história do Brasil e a guerra entre Rússia e Ucrânia, que se arrasta até hoje e provoca consequências no mundo todo. A covid ainda é um desafio no país e no mundo. Na política, o Brasil se despede de um presidente conservador, o primeiro que não foi reeleito desde a redemocratização, que apoiou atos antidemocráticos. O ex-governador Sérgio Cabral, último preso da Lava-Jato, foi solto e cumpre prisão domiciliar. O Brasil ganhou as facilidades do PIX, mas voltou ao mapa da fome. A argentina foi tricampeã do mundo na primeira Copa realizada no Oriente Médio.

O GLOBO fez uma seleção das frases mais marcantes do ano que passou. O resultado é um pouco da história do que vivemos nos últimos 365 dias.

Política

“Poucas vezes na história recente deste país a democracia esteve tão ameaçada. Poucas vezes a vontade popular foi tão colocada à prova”

Luiz Inácio Lula da Silva, presidente eleito, ao discursar durante sua diplomação, em 12 de dezembro

“A democracia foi atacada, a democracia foi desrespeitada, a democracia foi aviltada, mas a democracia sobreviveu. A democracia resistiu porque o país tem instituições fortes"

Alexandre de Moraes, presidente dio TSE, em 14 de novembro, durante encontro em Nova York com empresários

“Ao invés de uma festa cívica, estamos passando por momento de imenso perigo para a normalidade democrática, com risco às instituições da República”

Carta em Defesa da Democracia e pelo sistema eleitoral, divulgada pela Faculdade de Direito da USP, em 11 de agosto

“Começaram a andar pelo mundo me criticando, como se eu estivesse preparando um golpe por ocasião das eleições. É exatamente o contrário o que está acontecendo”

Jair Bolsonaro, presidente, em fala golpista durante encontro com embaixadores estrangeiros, em 18 de julho

“Você, que melhorou de vida com o Real e acredita no Brasil, nessas eleições, não tenha dúvida, vote no 13. Vote no Lula, porque ele vai melhorar mais ainda a sua vida”

Fernando Henrique, ex-presidente, em vídeo divulgado no dia 27 de outubro

“Perdeu, mané, não amola”

Luís Roberto Barroso, ministro do STF, em resposta a um bolsonarista em Nova York, em 15 de novembro

“Talvez eu queira ressignificar o conteúdo de o que é ser uma primeira-dama, trazendo pautas para as mulheres e as famílias. Talvez seja um papel mais de articulação com a sociedade”

Janja, futura primeira-dama, em entrevista ao Fantástico de 13 de novembro

“Eu parei a moto numa esquina, tirei o capacete e olhei umas menininhas. Três, quatro, bonitas, de 14, 15 anos, arrumadinhas num sábado numa comunidade. Pintou um clima, voltei”

Jair Bolsonaro, presidente, em 16 de outubro, a um canal no YouTube

“Lula não tem o que falar sobre o deputado Arthur Lira porque ele não me conhece, nunca conversou comigo, nunca tomou um café. Falar sobre semipresidencialismo é uma grosseria, é desinformação”

Arthur Lira, presidente da Câmara, em 3 de maio, dirigindo-se a Lula, então pré-candidato

“O senhor não deu extrema- unção porque é um padre de festa junina”

Soraya Thronicke, candidata à Presidência, referindo-se ao adversário do PTB, Padre Kelmon, em 29 de setembro, durante o debate da TV Globo

Brasil

“Não tem esse negócio de nasceu homem e pode ser mulher ”

Milton Ribeiro, então ministro da Educação, criticando o ensino de diversidade sexual em 8 de março

“Nós, brasileiros, temos um pouco de mania de reclamarmos do Brasil, mas muitas vezes não sabemos que no mundo inteiro é assim”

João Pedro Marchezani, depois de sair do coma, por ter sido baleado na cabeça em Chicago (EUA), em 9 de agosto

“Minutos antes, eu tinha acordado e os vi no quarto dormindo, tranquilos. Estavam na caminha, um do lado do outro. Se eu pudesse, tinha trocado de lugar com eles”

Driele Alves dos Santos, de Itamaraju, que perdeu os dois filhos nas chuvas que devastaram o Sul da Bahia no verão passado

“Você suportaria ficar mais um pouquinho?”

Joana Ribeiro Zimmer, juíza, a uma menina de 11 anos, grávida, a quem não autorizou o aborto, em 20 de agosto

“Meu sorriso mudou. Isso dói em muitos sentidos”

Stefani Firmo, que teve a face cortada numa viagem de ônibus, entre Recife e Salvador, em 2 de dezembro

“Minha filha ter sido cuspida me lembra o tempo da escravidão em que o fazendeiro fazia o que quisesse com o escravo, até cuspir na cara”

Frandeline Belotte, haitiana, sobre agressões racistas que a filha Mary Elysse, de 4 anos, sofreu de um colega em uma escola de Curitiba, em 14 de abril

“Foi uma sessão de tortura, cheia de gás lacrimogêneo”

Alisson de Jesus, sobrinho de Genivaldo de Jesus Santos, morto ao ser posto no porta-malas de um carro da Polícia Rodoviária Federal em que foi jogada uma bomba de gás, em Sergipe, em 25 de maio

Economia

“Daqui até o fim do ano, o programa (Auxílio Brasil) é absolutamente dentro dos cânones da responsabilidade fiscal. Sim, nós violamos o teto (de gastos)”

Paulo Guedes, em 3 de agosto, sobre o aumento do Auxílio Brasil para R$ 600 estar dentro da responsabilidade fiscal

“Fome no Brasil? Fome pra valer não existe da forma como é falado. O que é a extrema pobreza? É você ganhar até US$ 1,9 por dia. Isso dá R$ 10. O Auxílio Brasil são R$ 20 por dia. Então, quem por ventura está no mapa da fome, pode se cadastrar e vai receber”

Jair Bolsonaro, presidente, em entrevista ao Ironberg Podcast. Segundo o 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da pandemia de Covid-19 no Brasil, divulgado em junho, 33,1 milhões de brasileiros passavam fome

“O mercado fica nervoso à toa. Nunca vi mercado tão sensível como o nosso. É engraçado que o mercado não ficou nervoso nos quatro anos de Bolsonaro”

Lula, presidente eleito, em 11 de novembro, comentando a reação negativa do mercado à declaração que ele fizera, no mesmo dia, sobre a “tal estabilidade fiscal”

“O caso do Brasil é um caso clássico de má gestão. Tem milhões de ativos mal-usados. Por exemplo, tem um grupo de fora que quer comprar praia numa região importante e pagar US$ 1 bilhão. Aí você pergunta: ‘Vem cá, vamos fazer um leilão dessa praia?’. ‘Não, não pode’. ‘Por quê?’ ‘Isso é da Marinha’”

Paulo Guedes, ministro da Economia, ao criticar, em 28 de setembro, a gestão do litoral brasileiro em entrevista ao Flow Podcast

“O Pix é uma conquista do Banco Central, dos funcionários do BC, e o Pix tá só no começo. Tem muito mais coisa para acontecer”

Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, em 29 de setembro, em comentário que contradisse o discurso de Jair Bolsonaro durante a campanha à reeleição

Mundo

“As novas relações interestatais entre Rússia e China são superiores às alianças políticas e militares da época da Guerra Fria”

Vladimir Putin e Xi Jinping, presidentes de Rússia e China, em declaração conjunta em 7 de fevereiro

“Eu preciso de munição, não de uma carona”

Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia, a uma oferta americana para deixar o país em 26 de fevereiro, terceiro dia da guerra com a Rússia

“Isso não é um blefe. E aqueles que tentam nos chantagear com armas nucleares devem saber que o vento pode virar e soprar para eles”

Vladimir Putin, presidente da Rússia, em uma de suas mais explícitas ameaças nucleares, em 22 de setembro

“Pelo amor de Deus, esse cara não pode ficar no poder”

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, referindo-se a Vladimir Putin em 26 de março. A diplomacia americana precisou desmentir o presidente, declarando que não havia planos para derrubar o líder russo

“A frase que mais tenho ouvido é a seguinte: o mundo estava com saudade do Brasil. E quero dizer para vocês que o Brasil está de volta”

Lula, presidente eleito do Brasil, na Conferência do Clima da ONU em Sharm El-Sheikh, Egito, no dia 16 de novembro

“Eu sou uma lutadora, não uma fujona”

Liz Truss, primeira-ministra do Reino Unido, em 19 de outubro, véspera de sua renúncia, tornando-se a chefe de Governo de mandato mais curto da História britânica

“A paz é que alguém como eu possa ser presidente e alguém como Francia (Márquez) possa ser vice-presidente”

Gustavo Petro, primeiro presidente de esquerda da Colômbia, no discurso de posse, no dia 20 de junho

Saúde

“O que eu puder fazer para desmistificar, tirar o estigma da doença, a combater o preconceito, eu farei ”

Renata Capucci, jornalista diagnosticada com Parkinson aos 45 anos, durante entrevista em 28 de junho

“O cenário da pandemia é bom, com infecções brandas da doença, mas não podemos, de forma alguma, baixar a guarda com a vacinação”

Ludmila Hajjar, intensivista da Rede D’ Or, sobre a Covid-19, em 12 de janeiro

“O mundo nunca esteve em melhor posição para acabar com a pandemia”

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor da OMS, em 14 de setembro, sobre a Covid-19

“A saúde deve ser pautada por uma política de Estado e não por uma política de governo”

César Eduardo Fernandes, ginecologista e obstetra e presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), em 12 de abril, sobre o governo Bolsonaro na Saúde

“As demências podem ser evitadas com mudanças simples nos hábitos de vida”

Sanjay Gupta, neurocirurgião do Grady Memorial Hospital, em Atlanta, Estados Unidos, em 10 de maio, após três anos de estudo do cérebro e seu funcionamento, o declínio cognitivo e a demência

“O trauma virou uma epidemia”

Paul Conti, psiquiatra da Lady Gaga, em 5 de julho, ao avaliar que o sistema de saúde não está preparado para resolver esse problema

“A ciência conseguirá curar o envelhecimento no futuro”

João Pedro de Magalhães, biólogo português especialista em longevidade e professor da Universidade de Liverpool, em 20 de março

“A melancolia traz uma sensação de alegria e de elevação. Não precisamos ter medo dela”

Susan Cain, escritora americana, em 27 de outubro, sobre seu novo livro

Rio

“Tô com vergonha, pela primeira vez, de ser prefeito dos cariocas”

Eduardo Paes, prefeito do Rio, sobre pais que não vacinam os filhos contra a Covid-19, em 12 de janeiro

“Qual a diferença entre o queijo prato levado para alguns e o emmental para outros?”

Defesa de Sérgio Cabral, em pedido de habeas corpus sobre as regalias encontradas no presídio em que estava o ex-governador, em 5 de maio

“Um bebê sem respirar embaixo dessa lama, você consegue? Eu já estou perdendo as esperanças”

Gisela Arcaminate, moradora de Petrópolis, durante as buscas a parentes na tragédia das chuvas, em 16 de fevereiro

“Depois que entra ali, fechou o portão e já era”

Idoso, que foi resgatado de um casa de repouso em Guaratiba interditada pela Polícia Civil, em 8 de agosto

“Fico com um sentimento de revolta e culpa por me envolver com um monstro”

Adeilson Cabral, marido de Cíntia Mariano Dias Cabral, madrasta presa acusada de envenenar os enteados, em 22 de maio

“Ela sabe como matar”

Jane Carvalho Cabral, mãe de Fernanda Cabral, morta por envenenamento, sobre Cíntia Mariano Dias Cabral em 23 de maio

“Fico pensando por que Deus me deixou viva”

Daiana Chaves Cavalcanti, mantida contra sua vontade em um hospital por dois meses após uma cirurgia plástica malsucedida feita pelo cirurgião equatoriano Bolívar Guerrero, em 1º de setembro

“Há um vídeo?”

Giovanni Quintella Bezerra, anestesista preso por estupro de paciente, ao saber da delegada Barbara Lomba que o crime havia sido flagrado pela câmera de um celular, em 10 de julho

Esportes

“Qué mirá, bobo? Anda pa’ alla” (O que foi, bobo? Sai para lá)

Lionel Messi, irritado com os olhares do atacante holandês Weghorst, nas quartas de final da Copa do Mundo do Catar, em 12 de dezembro

“Aceitem, respeitem ou surtem. Eu não vou parar de bailar”

Vini Jr., em resposta ao empresário Pedro Bravo, que afirmou que o atacante “deveria deixar de fazer macaquice” por ter dançado na comemoração de um gol pelo Real Madrid, em 16 de setembro

“Quando eles forem lá (no Maracanã) vão conhecer o que é pressão e inferno”

Gabigol, após a derrota do Flamengo por 2 a 1 para o Atlético-MG, no Mineirão, afirmando que o rubro-negro conseguiria reverter o resultado no jogo de volta pelas oitavas de final da Copa do Brasil, em 22 de junho

“O importante é que emoções eu vivi”

Galvão Bueno, em entrevista ao GLOBO, recitando uma música de Roberto Carlos ao dizer que este seria seu último ano como narrador na TV Globo, em 24 de março

“É pra mostrar do que o preto é capaz”

Rebeca Andrade, após conquistar a medalha de ouro de campeã mundial do individual geral no Mundial de Ginástica Artística com a música “Baile de Favela”, em 3 de novembro

“Eu sou a fênix do judô brasileiro. Por tudo que passei, por todos os renascimentos”

Rafaela Silva, ao programa “Bola da Vez”, da ESPN, após não conseguir defender seu título olímpico em Tóquio e querer disputar os Jogos Olímpicos de 2024, em 29 de outubro

Cultura

“Ao longo dos anos compus várias canções para ela cantar. E tem uma cuja letra diz tudo: ‘Minha voz, minha vida/Minha bússola e minha desorientação’”

Caetano Veloso, sobre a morte da cantora Gal Costa, em 9 de novembro

“Vivemos um momento de hipocrisia, moralismo exacerbado e profunda miséria sexual. O Tinder liberou a ninfomania”

Neville D’Almeida, sobre vida afetiva na atualidade, em 28 de março

“Ainda bem que não estraguei a novela.Foi um alívio”

Bruno Luperi, sobre o sucesso do remake de “Pantanal”, em 27 de maio

“Meus sobrinhos dizem ‘papai veio visitar’, e meu olho enche de lágrimas”

Ju Amaral, sobre a saudade do irmão Paulo Gustavo, em 3 de maio

“Nunca meu pai nem minha mãe fiscalizaram o que comprei, se era livro proibido, erótico, pornográfico, nada”

Nélida Piñon, quando doou 8 mil livros ao Instituto Cervantes do Rio, em 17 de junho

“É muita opinião e pouco conhecimento”

Antonio Fagundes, sobre redes sociais, em 22 de novembro

“O tempo não cura nem ameniza nada”

Gloria Perez, sobre os 30 anos do assassinato de Daniela Perez, em 20 de julho

“Sou um homem do século XIX. Não sei o que estou fazendo aqui”

Paulinho da Viola, sobre a passagem do tempo, em 9 de janeiro

“Costumo dizer que voltei à escola, uma escola da terceira idade”

Gilberto Gil, sobre entrada na ABL, em 26 de junho