Fraude nas urnas eletrônicas não é comprovada em vídeo de 2018

Urnas eletrônicas em Curitiba (PR) em 22 de outubro de 2018 (Foto: Reuters / Rodolfo Buhrer)
Urnas eletrônicas em Curitiba (PR) em 22 de outubro de 2018 (Foto: Reuters / Rodolfo Buhrer)
  • Usuários compartilham um vídeo de 2018 de suposta fraude nas urnas eletrônicas

  • Gravação mostra um eleitor supostamente tentando votar para presidente, mas a urna estaria anulando seu voto

  • Vídeo completo, no entanto, indica que erro ocorreu pois o eleitor votou para presidente no momento em que deveria votar para governador

Vídeos circulam no WhatsApp como evidências de supostas fraudes nas urnas eletrônicas em 2018. Em um deles, um eleitor reclama que estaria tentando votar em Jair Bolsonaro (PL), mas a urna estaria o direcionando para anular o voto. Contudo, as alegações são falsas. A versão completa da gravação indica que o eleitor digitou os números do presidente antes do momento correto, o que ocasionou o erro.

Captura de tela de publicação que circula como se mostrasse fraude nas urnas eletrônicas nas eleições presidenciais de 2018 (Foto: Reprodução / WhatsApp)
Captura de tela de publicação que circula como se mostrasse fraude nas urnas eletrônicas nas eleições presidenciais de 2018 (Foto: Reprodução / WhatsApp)

Uma busca no YouTube por "fraude urnas 2018", direcionou a uma versão mais completa da gravação viralizada nas redes sociais. Na sequência, é possível ver momentos antes de o eleitor proceder à votação:

Os cidadãos deveriam registrar seis votos no total, como explicou o próprio TSE (Tribunal Superior Eleitoral) em campanhas educativas naquele ano. As escolhas, deveriam ser registradas na seguinte ordem:

  1. Deputado estadual

  2. Deputado federal

  3. Senador

  4. Senador

  5. Governador

  6. Presidente

No entanto, no vídeo, foram ouvidas apenas quatro confirmações de votos, de modo que o eleitor reclamou do erro no momento da quinta escolha, que deveria ser para governador e não, presidente.

No Rio de Janeiro, onde foi gravado o vídeo – como aparece no colete de um fiscal nas imagens – não havia candidato a governador de número 17, de modo que a urna eletrônica entendeu o voto como nulo.

Casos semelhantes foram explicados pelo próprio TSE naquele ano, indicando que as situações relatadas se tratavam de "engano por parte dos eleitores".

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)

Conteúdo semelhante foi verificado pelo Estadão Verifica.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos