Free Fire + SPFW: o primeiro desfile de skins em semana de moda do mundo

·6 min de leitura

Sejamos sinceros: quando você imaginou que veria um desfile de skins em uma passarela? Pois bem, isso é Free Fire. O jogo para plataformas móveis que não para de crescer no Brasil e no mundo também conquistou o mundo da moda e as lentes e os olhares da São Paulo Fashion Week de 2021.

O FENÔMENO FREE FIRE

Free Fire é um jogo de Battle Royale desenvolvido pela Kashish Studio e publicado pela Kashish International para Android e iOS. O game se tornou o título para smartphones mais baixado globalmente em 2020, de acordo com State of Mobile Report 2021, e está a caminho de repetir o feito em 2021. Devido à sua popularidade, a obra recebeu o prêmio de “Melhor Jogo de Votação Popular” pela Google Play Store em 2020.

Free Fire liderou o ranking mundial de jogos mobile em 2020 (Crédito: App Annie State of Mobile Report 2021)

Em maio de 2021, o Free Fire bateu um recorde com mais de 100 milhões de usuários ativos diários em todo o mundo. Em novembro de 2020, o Free Fire arrecadou mais de US$ 100 bilhões em todo o mundo. Isso é 68,7 milhões a mais do que toda a Epic Games Store (Fortnite, Rocket League etc.) em dezembro de 2020.

Free Fire tem sido o jogo para celular de maior bilheteria nos últimos sete trimestres consecutivos nos mercados de jogos que mais crescem no mundo: Índia, América Latina (o que inclui o Brasil) e Sudeste Asiático. Os números do sucesso mobile não param de crescer e de confirmar que o Free Fire é uma sensação global:

  • Free Fire registrou 100 milhões de usuários ativos diários e 650 milhões de usuários ativos trimestralmente, um crescimento de 61% ano a ano;

  • Os usuários pagantes trimestrais cresceram 123,5% em relação ao ano anterior, para 79,8 milhões, representando 12,3% dos QAUs e um aumento de 8,9% no primeiro trimestre de 2020;

  • As reservas atingiram a marca de US$ 1,1 bilhão, um aumento de 117,4% ano a ano;

  • As reservas médias por usuário foram de US$ 1,7 em comparação com US$ 1,3 no primeiro trimestre de 2020 (em parte devido a parcerias de Propriedade Intelectual).

Seu ecossistema é completado por um conjunto de torneios de esportes eletrônicos (esports) robusto — a Garena World atraiu 1,2 milhão de espectadores simultâneos –, acordos de parceria de IP (Holi Festival, cantores egípcios, mangás como Attack on Titan, Street Fighter, e One Punch Man), patrocínios inéditos (como o da Seleção Brasileira) e jogabilidade envolvente.

DROPA NA PASSARELA

Isabeli Fontana abriu o desfile de skins inspiradas em Free Fire
(Crédito: Marcelo Soubhia / FOTOSITE)

Presente na vida dos fãs de diferentes formas, as skins do Free Fire inspiraram roupas reais e foram para a passarela da edição 52 do São Paulo Fashion Week. A coleção faz parte de uma parceria entre a Garena, o SPFW e o Santander Brasil e estreou nas passarelas no dia 17 de novembro durante o evento. Transmitido pelas redes sociais do SPFW, essa foi a primeira vez que o mundo dos games e o mundo da moda se uniram para apresentar uma coleção em uma semana de moda internacional, por mais que já tenhamos visto outras demonstrações da união entre games e a moda, tanto no cenários dos jogos como no mundo real.

Para a produção deste trabalho, a Garena selecionou 20 skins para representar o universo de Free Fire nas passarelas do SPFW, que voltou aos desfiles presenciais em 2021 após quase dois anos de apresentações exclusivamente online. As skins escolhidas foram adaptadas e materializadas em looks criados pelo stylist Daniel Ueda, em conjunto com o estilista Alexandre Herchcovitch.

Para os fãs, vale destacar os skins selecionadas: Sakura, Hip Hop, Kit Angelical, Hypado, Sombra Roxa, Rolezeiro, Gola Alta, T.R.A.P. Zika e Brabo, T.R.A.P. Chavosa e Chavoso, Coração Urbano, Mano Milgrau, Calça Angelical, Gatitude, Loucura Rebelde e Espírito Púrpura. E, para tornar a coleção o mais fiel possível ao look virtual, os designers buscaram materiais como malha e moletom, somados a inovações como peles fakes e telas tecnológicas vazadas. “Poder ver a releitura das skins de Free Fire desfilando na passarela do mais prestigiado evento de moda do Brasil, o SPFW, é algo incrível para os jogadores de Free Fire, para mim e para o time da Garena. É um momento de muito orgulho ver o quão longe o Free Fire foi e pode chegar, rompendo a barreira do digital e transcendendo para o real, mostrando que o jogo virou estilo, que o jogo virou moda”, disse Fernando Mazza, head de operações da Garena no Brasil.

“Já somos conhecidos como o Banco que trabalha e apoia a moda, após esses cinco anos de parceria com a SPFW. E neste ano entramos nos esportes eletrônicos com a ambição de ser também o banco que oferece soluções e auxilia as pessoas que trabalham, empreendem e se divertem no mundo gamer”, afirma Igor Puga, diretor de Marca e Marketing do Santander Brasil. “O mundo da moda e dos esports é um lugar de muita diversidade, inovação e inquietude. O Santander possui autoridade nestes mercados e entende a real semelhança de valores entre ambos. Esse casamento entre o Free Fire e o SPFW foi o que viabilizou não só a virtualização da moda nos games, mas a materialização física das skins renomadas no jogo mais popular do país, na semana de moda mais tradicional do Brasil”, conclui.

Como forma de animar jogadores do game, que também são clientes do banco, é possível resgatar uma skin especial em um site do Santander:

A “Bomber irada” está disponível para clientes do banco que jogam Free Fire (Crédito: Banco Santander)

Para dar vida às skins dos personagens, o Santander e o SPFW convidaram o stylist Daniel Ueda. Um time de gamers e modelos profissionais, incluindo Isabeli Fontana, foi cuidadosamente escolhido para representar na passarela os personagens que tanto significam para esta nova geração, abrindo uma nova gama de negócios e relações.

“O meu maior desafio aqui foi tirar o projeto do universo dos games e levar para o da moda. Precisei me inteirar muito do mundo gamer, e para mim está sendo maravilhoso, pois é mais uma porta que se abre, com muita força e energia. Esse processo de criação foi desafiador e incrível ao mesmo tempo”, afirma Ueda, que trabalhou em conjunto com o estilista Alexandre Herchcovitch na criação dos looks.

O resultado não poderia ter ficado melhor:

(Crédito: Marcelo Soubhia / FOTOSITE)

(Crédito: Marcelo Soubhia / FOTOSITE)

(Crédito: Garena / SPFW / Santander)

(Crédito: Garena / SPFW / Santander)

Nos resta torcer para que a moda pegue e que mais games lancem ainda mais interações com o mundo real. Assista ao desfile completo do Free Fire + SPFW.

O post Free Fire + SPFW: o primeiro desfile de skins em semana de moda do mundo apareceu primeiro em Fast Company Brasil | O Futuro dos Negócios.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos