Freixo promete adotar medidas para a retomada de bares e restaurantes no RJ

Encontro de Freixo com empresários aconteceu em um estabelecimento tradicional em Benfica, Zona Norte da capital (MAURO PIMENTEL/AFP via Getty Images)
Encontro de Freixo com empresários aconteceu em um estabelecimento tradicional em Benfica, Zona Norte da capital

(MAURO PIMENTEL/AFP via Getty Images)

  • Marcelo Freixo conversou com empresários e comerciantes sobre a retomada de bares e restaurantes;

  • Candidato do RJ propôs incentivos fiscais, aumento na segurança e capacitação profissional;

  • Segundo Freixo, setor seria um dos que mais emprega jovens.

O candidato ao Governo do Rio, Marcelo Freixo (PSB), conversou com empresários e comerciantes na tarde desta segunda-feira (29) sobre propostas para a retomada de bares e restaurantes. O setor, somado à rede hoteleira, seria um dos que mais emprega jovens no estado.

No encontro realizado em um estabelecimento tradicional em Benfica, Zona Norte da capital, Freixo prometeu incentivos ficais, mais segurança em áreas boêmias e capacitação de profissionais. As informações são do g1.

“Um em cada quatro jovens trabalha em um bar, em um restaurante ou em um hotel”, afirmou. “Para o primeiro emprego, bar e restaurante é um grande investimento que o governo do estado tem que facilitar crédito, tem que capacitar mão de obra e tem que garantir que eles possam ter segurança”.

Na ocasião, o candidato também prometeu reforçar a fiscalização da concessão da Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro) para garantir saneamento básico à população fluminense.

“Vou acabar com indicação política para membros das agências reguladoras, que acabam não fiscalizando e não cumprindo os contratos que têm que cumprir”, destacou. “O Estado tem que ser forte na fiscalização através de uma agência reguladora que seja técnica e que faça cumprir o contrato”.

Assim como Cláudio Castro (PL) e Rodrigo Neves (PDT), Freixo é um dos candidatos que tem evitado associar seu nome a um dos presidenciáveis na campanha política, iniciada na última sexta-feira (26) no rádio e na TV. Em outros estados, candidatos apostam na nacionalização.