Freixo quer mais restaurantes populares e cozinhas comunitárias no RJ

Freixo visitou cozinha comunitária do bairro de Santa Luzia, que oferece refeições de forma gratuita (MAURO PIMENTEL/AFP via Getty Images)
Freixo visitou cozinha comunitária do bairro de Santa Luzia, que oferece refeições de forma gratuita

(MAURO PIMENTEL/AFP via Getty Images)

  • Marcelo Freixo promete aumentar a quantidade de restaurantes populares no estado;

  • Medida visa combater a fome;

  • Candidato também propôs o aumento no salário mínimo regional para que o povo "compre comida".

O candidato ao governo do RJ, Marcelo Freixo (PSB), prometeu nesta quarta-feira (7) que, caso eleito, vai aumentar a quantidade de restaurantes populares no estado. A proposta foi feita durante visita à cozinha comunitária do bairro de Santa Luzia, em São Gonçalo, que oferece refeições de forma gratuita.

"São 200 anos de independência do Brasil, e a gente não pode em um lugar como o Rio de Janeiro conviver com a fome”, criticou, dizendo que a ideia é fechar parcerias com espaços como o visitado. “Aqui, a gente está dentro de uma cozinha comunitária que não recebe qualquer ajuda do governo. A gente vai abrir novos restaurantes populares, hoje só tem cinco abertos e 8 fechados. Muita gente não consegue chegar no restaurante popular porque não tem dinheiro da passagem e precisa de uma cozinha comunitária como essa mais perto da sua casa".

Freixo ainda voltou a falar no aumento no salário mínimo regional e apontou que a medida auxiliará no combate à fome. "O salário mínimo regional vai pra R$ 1.585, aumentando a capacidade do povo de comprar comida".

Empregabilidade

Em ocasiões passadas, o candidato também ofereceu soluções para a retomada de bares e restaurantes. O setor, segundo ele, seria um dos que mais emprega jovens no estado, ao lado de redes hoteleiras.

“Um em cada quatro jovens trabalha em um bar, em um restaurante ou em um hotel”, afirmou. “Para o primeiro emprego, bar e restaurante é um grande investimento que o governo do estado tem que facilitar crédito, tem que capacitar mão de obra e tem que garantir que eles possam ter segurança”.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente: