Freixo será presidente da Embratur no governo Lula e pode migrar do PSB ao PT

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O deputado federal Marcelo Freixo (PSB) vai presidir a Embratur (Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo) no governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Derrotado na disputa ao governo do Rio em 2022, Freixo chegou a ser cotado para o comando do Ministério do Turismo, mas Lula escolheu a deputada Daniela do Waguinho (União Brasil-RJ) para o cargo.

A futura ministra afirmou, nas redes sociais, que convidou Freixo para a agência e que ele vai "auxiliar a reconstruir o turismo brasileiro. "Reforçando nossa imagem junto aos mercados internacionais e, assim, atrair mais turistas para o Brasil", escreveu ainda Daniela.

Também nas redes sociais, Freixo agradeceu pelo convite.

"Vamos trabalhar juntos para reconstruir a Embratur e transformar o turismo num instrumento de desenvolvimento sustentável e geração de emprego. O Brasil voltará a ter protagonismo no setor", afirmou.

Freixo ainda deve deixar o PSB para se filiar ao PT. O deputado ficará sem mandato pela primeira vez desde 2007, quando se tornou deputado estadual.

Freixo tem histórico de atuação em pautas de segurança pública e direitos humanos. No gabinete de transição do governo Lula, ele integrou o grupo técnico sobre turismo e passou a também tratar desse tema.

Lula escolheu Daniela para comandar o Turismo como forma de acomodar o União Brasil no primeiro escalão do governo. Ela recebeu a maior votação ao cargo de deputado federal no Rio.