Frente fria derruba temperaturas em São Paulo a partir desta quarta

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 19.05.2022 - Pedestres se protegem do frio que atinge a capital paulista. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 19.05.2022 - Pedestres se protegem do frio que atinge a capital paulista. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os paulistanos podem esperar uma semana de clima mais ameno. Uma frente fria vinda do Atlântico deve derrubar as temperaturas na capital a partir desta quarta-feira (4), segundo previsão do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas), da Prefeitura de São Paulo.

A frente fria deve gerar áreas de instabilidade, provocando chuvas com intensidade moderada a forte. O CGE também pede atenção para a possível formação de alagamentos, transbordamento de rios e córregos e deslizamentos nas áreas de encosta.

Com pancadas de chuva durante a tarde e a noite, a terça-feira (3) a inda deve ser de calor. Os termômetros variam entre 19ºC e 29ºC.

Quarta-feira, afirma o CGE, será um dia mais fresco. A mínima prevista é de 18ºC e a máxima, de 26ºC. Também há previsão de chuva a partir da tarde.

Na quinta-feira (5), a máxima fica em 22ºC, iniciando a sequência de dias menos quentes. A mínima do dia vai a 17ºC.

Sexta-feira (6) deve ter um cenário similar: máxima de 23ºC e mínima de 16ºC.

Há expectativa de chuvas para ambas as datas.

No último dia da semana, sábado (7), os termômetros da capital variam entre 18ºC e 24ºC. Como durante toda a semana, deve chover desde a manhã.

Conforme o CGE, os efeitos da frente fria vinda do litoral, principalmente chuvas de maior intensidade, ainda devem persistir durante a próxima semana. Uma nova previsão deve ser divulgada até sábado.

Fortes chuvas deixaram pelo menos sete mortes em cidades paulistas na última semana de 2022, indicou balanço divulgado na última quinta (29) pela Defesa Civil do estado.

O número foi contabilizado desde terça (27), quando o órgão publicou alerta sobre a previsão de precipitações, até sexta (30). Cinco mortes ocorreram em Araraquara, uma em Campinas e uma em São Carlos.

Com isso, o número de óbitos por desastres chegou a 13 desde o início da operação Chuvas de Verão, em 1º de dezembro, afirmou a Defesa Civil. A operação prevê medidas de contenção de danos.