Frio em SP bate dois recordes, ressaca atinge litoral e feriado será ensolarado

Frio em SP bate dois recordes, ressaca atinge litoral e feriado será ensolarado

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A sexta-feira (28) em São Paulo teve recorde duplo de frio, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura de São Paulo). Os termômetros da cidade registraram as menores temperaturas mínimas e máximas de 2017.

De acordo com os meteorologistas, a primeira onda forte de frio do outono foi causada por uma massa de ar de origem polar que passou pelo norte da Argentina e está localizada sobre a área continental do sul do Brasil.

Nas horas mais frias da madrugada desta sexta os termômetros marcaram média de 13,3°C, e a menor temperatura absoluta (12,4ºC) foi registrada em Palhereiros, na zona sul de SP. Segundo o CGE, a média de temperaturas mínimas não era tão baixa desde novembro de 2016.

As máximas também bateram recorde, com os 16,2ºC marcados pelos termômetros. Foi a média mais baixa desde setembro de 2016. As temperaturas justificam o estado de atenção para baixas temperaturas decretado pela Defesa Civil, valendo desde a quarta-feira (27).

PRÓXIMOS DIAS

De acordo com o CGE, o sábado (29) será predominantemente nublado com algumas aberturas de sol e garoa durante a madrugada e início da manhã. Os termômetros oscilam entre 12°C e 20ºC.

No domingo (30), há possibilidade de nevoeiro durante a manhã, mas ao longo do dia o sol predomina e a temperatura aumenta, com mínima de 12°C e máxima de 23°C.

A manhã do feriado na segunda-feira (1º) também tem potencial de nevoeiro entre a madrugada e o amanhecer, mas a nebulosidade já diminui pela manhã, quando o sol aparece e predomina durante o dia, que não terá chuva. Os termômetros oscilam entre a mínima de 11°C e a máxima de 25°C.

RESSACA NO LITORAL

O fim de semana e feriado são marcados pela ressaca do oceano, que atinge de Peruíbe ao litoral norte. Segundo o Cptec (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos), Santos é a principal cidade atingida, com ondas que chegam a quatro metros de altura.

Na manhã desta sexta-feira, as ondas de quatro metros já invadiam o calçadão da cidade. A previsão é de que a ressaca continue forte até sábado e perca força no domingo. De acordo com o órgão, a situação já voltará ao normal na segunda-feira (1º).