Frota afirma que Bolsonaro o consultou sobre sexualidade de possível vice

Bolsonaro perguntou a Frota sobre sexualidade do 'príncipe' (Foto: Agência Câmara)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Bolsonaro teria desistido da chapa com Orleans e Bragança após receber fotos comprometedoras do ‘príncipe’

  • Frota diz que soube da desistência por uma ligação do capitão reformado às 5 da manhã

Deputado federal pelo PSDB, Alexandre Frota diz que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) desistiu de convidar Luiz Philippe de Orleans e Bragança para ser seu vice após receber fotos comprometedoras do “príncipe”. A informação é da coluna da jornalista Mônica Bergamo, no jornal Folha de São Paulo.

Em mensagem à jornalista, Frota relata que Bolsonaro não quis lhe dar detalhes sobre as fotos, mas lhe perguntou se Orleans e Bragança é gay. Frota teria respondido dizendo que não sabe, e Bolsonaro em seguida lhe pediu o número do celular de Levy Fidelix.

Leia também

Fidelix é presidente do PRTB, partido do atual vice-presidente e general Hamilton Mourão. Bolsonaro também pediu a Frota que não comentasse nada sobre a desistência, e afirmou que ele mesmo lidaria com a imprensa.

Frota acrescenta, ainda, que toda essa interação com Bolsonaro aconteceu em uma ligação do então candidato às 5 da manhã. O capitão estava no aeroporto do Rio de Janeiro, prestes a embarcar para São Paulo. Confira a mensagem completa de Frota:

“Ele [Bolsonaro] estava com o [coordenador da campanha, Gustavo] Bebianno no aeroporto para embarcar para São Paulo. Era dia da convenção do PSL e ele havia convidado o príncipe Frozen [referindo-se à Philippe] para ser vice. Às 5h, me ligaram do aeroporto pedindo o celular do Levy Fidelix [presidente do PRTB] e dizendo que [Bolsonaro] iria chamar o General [Hamilton Mourão] pra vice, que não iria colocar o príncipe porque haviam mandado umas fotos do príncipe pra ele.

Perguntei: que fotos? Ele disse que depois me mostraria, mas me perguntou se eu sabia se o príncipe era gay ou não. Eu disse que não sabia.

Ele pediu para que eu não falasse nada sobre ele deixar de ser o vice, que ele conduziria com a imprensa.

A gente se encontrou no aeroporto. Dei o celular do Levy e fui esperá-lo no aeroporto. Com ele estavam Bebianno e [candidato a deputado] Julian Lemos. Às 9h, eles chegaram.

Durante o trajeto, ele ligou para o Levy e fechou com o Mourão. Tanto que na convenção, nem cumprimentou o príncipe, que estava lá com amigos, fotógrafos e a corte para ser anunciado. Ficou só olhando.

Bebianno, Levy e Julian sabem que foi assim. Inclusive, no aeroporto, quem estava comigo era o Marcos Pontes e a esposa dele. Bolsonaro chamou Pontes para ir com ele dentro do carro da PF. Quando acabou a convenção, fomos para o clube Sírio Libanês, onde estava acontecendo a convenção do PRTB, e ali foi anunciada a vice-liderança do Mourão, hoje descartado covardemente por Jair.

Nunca vi as fotos e não sei do que se tratam. Apenas imagino.”

No dia da publicação da coluna, Frota reiterou as afirmações no Twitter: