Frota pede afastamento de Eduardo Bolsonaro da presidência do PSL de SP

Frota anunciou o pedido de afastamento pelo Twitter. (Foto: Reprodução/Twitter)

A tensão entre o deputado Alexandre Frota e a família Bolsonaro teve um novo capítulo na quarta-feira (29). O parlamentar e o também deputado Nicolino Bozzella Júnior (PSL-SP) entraram com pedido junto à direção do partido em São Paulo para que o deputado Eduardo Bolsonaro seja afastado da presidência da legenda.

As informações são do UOL.

De acordo com os deputados, o filho do presidente da República se ausentou de sucessivas reuniões partidárias, o que iria contra o estatuto da legenda. “O Eduardo nunca foi a uma reunião e nunca assinou uma ata”, disse Frota.

Leia também

No twitter, Frota explicou que não pediu a expulsão, mas sim o afastamento: “nós pedimos o afastamento do Edu Bolsonaro da Presidência Estadual do Psl São Paulo. Nada a ver com expulsão. Vai acontecer uma auditoria nas contas do Psl SP, e no estatuto fica claro que sem ata assinada e sem presença em reuniões é desligado. @PSL_Nacional”.

Eduardo Bolsonaro assumiu a presidência em 1º de maio, no lugar do senador Major Olímpio (PSL).

No dia 10, os parlamentares já haviam se estranhado. Eduardo se reuniu com o apresentador José Luiz Datena, da TV Bandeirantes, para que ele se filie ao partido para disputar a prefeitura da Capital paulista, e Frota se manifestou contrário à indicação.

Apesar da tensão entre os parlamentares, o Presidente Nacional do PSL, Luciano Bivar afirmou que “o partido está bem com Eduardo”, e disse que conversará com Alexandre Frota sobre a situação.

Em outro tweet, Frota citou o nome de Bivar, afirmando que já havia noticiado o presidente nacional do partido de que pediria o afastamento de Eduardo da presidência.

Eduardo Bolsonaro se casou no sábado (25), e sua assessoria de imprensa informou que o deputado está em lua de mel e, por isso, não comentaria o pedido de Frota e Bozzella.