FTX: órgão regulador das Bahamas nomeia PwC para supervisionar liquidação

A Suprema Corte das Bahamas, onde está a sede plataforma de negociação de criptoativos FTX.com, nomeou sócios da PricewaterhouseCoopers (PwC) como liquidantes provisórios para supervisionar os ativos empresa administrada por Sam Bankman-Fried.

A Comissão de Valores Mobiliários das Bahamas escreveu em um comunicado que “moveu-se rapidamente para usar seus recursos regulatórios” para proteger ainda mais os clientes.

Entenda: Por que o colapso da corretora de criptomoedas pode ser o ‘momento Lehman’ desse mercado

FTX: Crise da maior corretora de criptomoedas dos EUA preocupa investidores no Brasil

A crise da FTX, maior corretora dos EUA está piorando rapidamente. Na semana passada, pediram recuperação judicial e agora mais de US$ 400 milhões em tokens sumiram nas últimas 24 horas.

A implosão do império FTX fez com que outros bilionários de criptomoedas se distanciassem e o fundador da SkyBridge Capital, Anthony Scaramucci, especulou que a decisão do CEO da Binance Changpeng, CZ Zhao, de vender uma grande participação do token criptográfico nativo da FTX.com FTT parece ter sido uma retaliação por algo que Sam Bankman-Fried disse.

Scaramucci, em cuja empresa a FTX detém uma participação de 30%, acompanhou Bankman-Fried em uma recente viagem de arrecadação de fundos ao Oriente Médio. Durante algumas dessas reuniões, Bankman-Fried parece ter feito comentários não especificados sobre Zhao, disse Scaramucci.

Gisele Bündchen, Musk e Shaquille O’Neal: Veja as celebridades que podem perder dinheiro na crise da FTX

Após o tweet de 6 de novembro de Zhao anunciando a venda de tokens FTT no valor de aproximadamente US$ 530 milhões na época, as preocupações com a saúde financeira da FTX se transformaram em pânico e os clientes retiraram cerca de US$ 5 bilhões da plataforma em um dia. A FTX rapidamente se desfez.

O Bitcoin subiu na terça-feira, negociando pouco menos de US$ 17 mil, proporcionando algum alívio de uma venda prejudicial desencadeada pela crise do FTX.