'Fui salvo, foi um milagre', diz padre Marcelo Rossi após ser empurrado de altar

Luiza Belloni
1 / 1

'Fui salvo, foi um milagre', diz padre Marcelo Rossi após ser empurrado de altar

O padre Marcelo Rossi afirmou que esta bem apos ser empurrado do altardurante uma missa em Cachoeira Paulista neste ultimo domingo, 14 de julho

padre Marcelo Rossi afirmou que está bem após ser empurrado do altar durante uma missa em Cachoeira Paulista neste último domingo, 14 de julho. Ontem, uma mulher invadiu o altar e empurrou o padre, que caiu da estrutura. O vídeo foi repercutido nas redes sociais. 

Apesar da queda, Marcelo Rossi não ficou ferido e a mulher foi contida pela Polícia Militar. A mulher de 32 anos, que não teve o nome divulgado, foi encaminhada para a delegacia de Lorena e prestou depoimento. Segundo acompanhantes, a mulher sofre de transtornos mentais. 

O padre não quis registrar a agressão e voltou ao palco minutos depois para continuar a celebração. Depois da missa, ele afirmou que estava bem. “Fiquem tranquilos, está tudo bem. Só uma dorzinha, isso é normal, não quebrou nada. Amém”, disse. 

Na manhã de hoje (15), o padre voltou a comentar sobre o assunto em seu canal no YouTube. “Muitos sabem do que aconteceu ontem e eu só posso dizer: obrigado Deus, obrigado Mãe. Eu não estaria aqui hoje, a ficha caiu depois e realmente não há explicações, foi só a Mãe mesmo, graças a Deus.”

“Fui salvo, foi um milagre”, continuou o padre. “Não bati a cabeça, todos sabem que eu tenho problemas na coluna, não estou com a coluna doendo, machucou a perna, mas tudo consertado, só agradecer a Deus, estou ótimo graças a Deus.”

À Rádio Capital, o padre lembrou que foi “atirado ao ar” e, em seguida, chegaram os paramédicos. “Bati o joelho direito e esquerdo. Aí tá o milagre, nada na cabeça. Nem na coluna. Só estou com dor muscular”, relatou, e em seguida fez um apelo por perdão: “Não façam nada com essa mulher, vamos orar por ela.”

Em seu vídeo no YouTube, o...

Continue a ler no HuffPost