Funcionário é baleado quando fazia manutenção da rede aérea da SuperVia, na Zona Norte do Rio

Um funcionário foi baleado quando fazia um serviço de manutenção na rede aérea dos trens da SuperVia , na madrugada desta quarta-feira. Ele trabalhava na altura da Estação Ferroviária de Manguinhos, em Bonsucesso, na Zona Norte do Rio, que faz parte do ramal Gramacho/Saracuruna, quando foi ferido por um disparo. A vítima foi levada para o Hospital Souza Aguiar, no Centro do Rio, onde está internada em estado estável. A Polícia Civil vai investigar o caso para tentar saber de onde partiu o tiro que atingiu o trabalhador.

Diferentemente de outros casos quando funcionários da SuperVia foram feridos ou agredidos, a vítima não foi abordada por bandidos antes de ser atingida pelo disparo. Entre o dia 8 de janeiro( domingo) e o fim de dezembro, policiais militares e civis prenderam três suspeitos apontados como responsáveis por pelo menos três de um total de 17 assaltos, realizados na linha férrea, contra trabalhadores que realizavam algum tipo de serviço para concessionária.

Num dos casos, ocorrido na madrugada do dia 8 de dezembro, operários que faziam a manutenção da linha férrea foram espancados e roubados por assaltantes. Na ocasião, uma das vítimas chegou a sofrer traumatismo craniano e precisou ser socorrida em um hospital. Na ocasião, dois funcionários faziam uma capina química às margens de trilhos, no trecho entre São Cristóvão e a Praça da Bandeira, quando foram rendidos por três bandidos com facões. Mesmo sem esboçar reação, os trabalhadores foram levados para um veículo de manutenção da concessionária. No interior do veículo, tiveram as mãos amarradas e começam a levar socos, chutes e pauladas.

Devido a várias pancadas na cabeça, uma das vítimas sofreu traumatismo craniano. E, ao fim do espancamento, a outra teve de engolir a espuma de um extintor. Em seguida, os criminosos fugiram levando dinheiro, celulares e ferramentas. Horas depois do crime, os assaltantes usaram dos telefones roubados, que pertence a SuperVia, para acessar o aplicativo de mensagens de um grupo de funcionários e debochar do estado de saúde dos trabalhadores atacados.

Procurada para falar sobre o funcionário baleado nesta quarta-feira, a Supervia lamentou o ocorrido e disse que o funcionário está afastado de suas funções. E informou ainda que ele receberá apoio psicológico. Abaixo, a íntegra da nota enviada pela empresa.

"Na madrugada desta quarta-feira (11/01), por volta de 1h30, um colaborador da concessionária foi atingido por um disparo de arma de fogo enquanto realizava serviço de manutenção programada no sistema de rede aérea nas proximidades da estação Manguinhos (ramal Saracuruna). Ele foi levado para o Hospital Municipal Souza Aguiar. A concessionária comunicou o Grupamento de Policiamento Ferroviário (GPFer) sobre o crime.

A SuperVia lamenta o fato ocorrido com seu colaborador e está prestando todo apoio necessário. Além da recuperação física, ele passará por apoio psicológico, será afastado de suas atividades para a plena recuperação e terá acompanhamento da área de saúde da empresa.

De acordo com o Hospital Municipal Souza Aguiar, em que ele está internado, o colaborador tem estado de saúde estável, segue em observação e deverá ter alta até amanhã (12/01) de manhã.

A empresa lembra que a segurança é um valor inegociável da SuperVia e a concessionária adota todas as medidas possíveis para garantir a integridade de seus clientes e colaboradores. "