Funcionários da Prevent Senior fazem manifestação a favor da empresa em São Paulo

·2 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP. 28.09.2021 - Fachada do hospital da Prevent Senior, no Alto da Mooca, zona leste de São Paulo. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP. 28.09.2021 - Fachada do hospital da Prevent Senior, no Alto da Mooca, zona leste de São Paulo. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Funcionários da Prevent Senior se reuniram nesta sexta-feira (1º) para uma manifestação a favor da empresa. Eles saíram da sede administrativa da operadora, localizada no bairro do Paraíso, em São Paulo, e caminharam até o Monumento das Bandeiras, próximo ao parque Ibirapuera.

Na passeata, que durou cerca de uma hora, foram erguidos cartazes com frases como "Prevent Senior salva vidas", "Eu acredito", "#SomosTodosPreventSenior, "#JuntosSomosMaisFortes" e "Prevent Senior unida, jamais será vencida". Em meio à manifestação, os funcionários cantavam "eu sou Prevent, com muito orgulho, com muito amor".

A Prevent Senior, que tem 550 mil segurados, entrou no radar da CPI da Covid após o recebimento de um dossiê de 15 médicos da operadora. No documentos, eles relatam que pacientes, sem consentimento, foram usados como cobaias para estudos com remédios contra a Covid-19. A empresa também é acusada de fraudar atestados de óbito.

Além de funcionários, beneficiários da operadora temem sair prejudicados com as acusações que envolvem a companha. Por isso, no último domingo (26), o grupo Amigos da Prevent, mantido na rede social Facebook, divulgou um abaixo-assinado, que já reúne mais de 6.700 assinaturas.

O ato a favor da empresa acontece um dia depois de integrantes do Levante Popular Pela Juventude terem protestado contra a Prevent Senior. Na ocasião, eles pintaram na calçada da sede admnistrativa da empresa a palavra "assassinos" e também jogaram tinta vermelha na fachada.

O protesto na quinta-feira (30), que durou 15 minutos, foi embalado por gritos como "Prevent assassina" e "a Prevent mata e chama óbito de alta".

CPIs A operadora de saúde está no centro de investigações sobre possíveis irregularidades no combate à pandemia de Covid-19 no país.

Além da CPI da Covid no Senado, a Câmara Municipal de São Paulo aprovou, na quinta-feira (30), uma CPI para investigar a Prevent Senior.

Na Assembleia Legislativa de São Paulo, existe também um projeto de uma CPI. Na segunda-feira (27), foi protocolado requerimento por deputados. Para entrar em funcionamento, porém, a CPI ainda precisa ser aprovada em comissões e no plenário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos