Covid-19: Funcionária é demitida após vacinar marido, filho e outros dois parentes em Bauru (SP)

·2 minuto de leitura
Mulher trabalhava na Unidade de Saúde da Família da Vila São Paulo e havia sido contratada pela instituição que é responsável por atendimentos na unidade por meio de um convênio com a prefeitura - Foto: Giulio Paletta/Education Images/Universal Images Group via Getty Images
Mulher trabalhava na Unidade de Saúde da Família da Vila São Paulo e havia sido contratada pela instituição que é responsável por atendimentos na unidade por meio de um convênio com a prefeitura - Foto: Giulio Paletta/Education Images/Universal Images Group via Getty Images
  • Agente de saúde imunizou de forma indevida marido, filho e outros dois parentes em Bauru (SP)

  • Ato foi descoberto após balanço realizado para flagrar "fura-filas"

  • Prefeitura deve registrar boletim de ocorrência contra mulher que era funcionária terceirizada e foi demitida

Uma agente de saúde da prefeitura de Bauru (SP) foi demitida nesta quinta-feira (22) depois de aplicar doses da vacina contra a Covid-19 no marido e em outros três parentes. As informações são do G1. 

Após confirmar o episódio envolvendo a funcionária que era contratada de forma terceirizada, a gestão municipal deve fazer um boletim de ocorrência nessa sexta-feira (23).

Leia também

Segundo o G1, a mulher trabalhava na Unidade de Saúde da Família da Vila São Paulo e havia sido contratada pela instituição que é responsável por atendimentos na unidade por meio de um convênio com a prefeitura. 

Ela teria imunizado, de forma ilegal, o marido, o filho, a nora e a cunhada. O ato foi descoberto após depois de realizado o balanço diário pela Secretaria de Saúde local, feito justamente para evitar que haja casos de "fura-fila" da vacina no município. 

O balanço checa minuciosamente as identidades das pessoas para confirmar se elas pertecem ao público-alvo da vacinação contra a Covid-19 ou não. 

Atualmente a prefeitura de Bauru está imunizando os idosos a partir de 64 anos com a primeira dose. Para receber o imunizante é necessário fazer um agendamento pela internet.

Deputado fura fila em Betim-MG

Professor Irineu tem 63 anos e vacinação era destinada a pessoas de 65 (Foto: Reprodução)
Professor Irineu tem 63 anos e vacinação era destinada a pessoas de 65 (Foto: Reprodução)

O deputado estadual por Minas Gerais Professor Irineu (PSL) furou a fila de vacinação contra a covid-19. A informação foi confirmada pela Prefeitura de Betim, na Grande BH, onde ocorreu o caso.

Professor Irineu tem 63 anos. No dia 14 de abril, data em que poderiam se vacinar as pessoas com 65 anos, ele foi ao centro de saúde Vila Cristina e recebeu o imunizante contra a covid-19. Segundo o jornal Estado de Minas, a prefeitura de Betim ouviu servidores envolvidos na vacinação e concluiu que o deputado, de fato, se vacinou de forma irregular.

Para conseguir furar a fila, Professor Irineu teria burlado a etapa da triagem, quando é verificada a idade da pessoa, e foi diretamente para a sala de vacinação da unidade de saúde. Assim, os documentos dele não foram conferidos.

Os profissionais da saúde só souberam que o deputado estadual do PSL não fazia parte do grupo atendido após a aplicação da dose da vacina.