Funcionário de farmácia 'acaricia' adolescente e é preso por importunação sexual

Homem tentou beijar adolescente à força e acariciou suas nádegas (Foto: Getty Images)
Homem tentou beijar adolescente à força e acariciou suas nádegas (Foto: Getty Images)

Um homem de 37 anos, que trabalha em uma farmácia em Montes Claros, Minas Gerais, foi preso nesta quinta-feira (25) suspeito de importunação sexual contra uma adolescente, de 17 anos.

De acordo com informações da Polícia Militar (PM), a adolescente relatou que foi até a farmácia para tomar uma injeção de anticoncepcional e entrou em uma sala reservada com o funcionário.

Segundo relatos da vítima, informou o portal g1, os dois conversaram sobre assuntos diversos e ao final da aplicação, o homem tentou beijá-la à força e acariciou suas nádegas.

Após registrar o caso aos militares, a corporação foi em busca do homem, que no momento da prisão, afirmou que se tratava de um mal entendido e disse que queria apenas se despedir da vítima.

O suspeito foi conduzido à delegacia de plantão e teve a prisão ratificada. O caso foi encaminhado para a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam).

O proprietário da rede de farmácia preferiu não se pronunciar sobre o assunto.

Outros casos

Foi preso em flagrante, nesta quarta-feira (24), acusado de importunação sexual, um homem que estava de bicicleta e passou a mão nas nádegas de uma mulher que caminhava na calçada na região central de São Carlos (SP).

O crime aconteceu na Avenida São Carlos na quarta-feira (24) e foi registrado por uma câmera de segurança. De acordo com a Polícia Militar, o homem confessou o crime e foi preso em flagrante.

Já em setembro de 2021, foi preso um homem suspeito de cometer os crimes de importunação sexual e lesão corporal contra uma ciclista, em Palmas, na região sul do Paraná.

O caso ocorreu enquanto a mulher pedalava e um carro se aproximou dela, o suspeito, que estava no banco do carona, colocou a mão para fora e passou no corpo da jovem.

Com isso, a ciclista se desequilibrou, caiu no meio da rua e ficou ferida. Uma câmera de monitoramento registrou a situação.

Estupro, assédio e importunação sexual: qual a diferença?

De acordo com o artigo 233 do Código Penal, o estupro é qualquer atitude libidinosa que constrange alguém mediante violência ou ameaça, a manter relação sexual ou permitir com que se pratique outros atos correspondentes.

O regulamento prevê ainda quatro modalidades diferentes do crime: estupro simples, de vulnerável, coletivo e corretivo.

A carta apresenta ainda, a pena de seis a dez anos para quem cometer o primeiro delito. Se a vítima for maior de 14 anos, mas menos de 18, a reclusão passa a ser de 8 a 12 anos. Caso tenha menos de 14 anos, pode-se pegar de 8 a 15 anos de sentença, e se o crime for classificado como coletivo ou corretivo, as punições aumentam de um a dois terços da original.

Apesar de muitas pessoas confundirem o estupro com assédio ou importunação sexual, os crimes não são os mesmos. Veja abaixo as diferenças:

O que é estupro?

De acordo com o artigo 233 do Código Penal, o estupro é qualquer atitutde libidinosa que constragen alguém mediante violência ou ameaça, a manter relação sexual ou permitir com que se pratique outros atos correspondentes.

Vale ressaltar que a carta apresenta quatro modalidades do crime, sendo eles, simples, de vulnerável, coletivo e corretivo.

A pena pode variar de seis a dez anos para quem cometer o primeiro delito. Se a vítima for maior de 14 anos, mas menos de 18, a reclusão passa a ser de 8 a 12 anos. Caso tenha menos de 14 anos, pode-se pegar de 8 a 15 anos de sentença, e se o crime for classificado como coletivo ou corretivo, as punições aumentam de um a dois terços da original.

O que é importunação sexual?

Segundo o artigo 215 do Código Penal brasileiro, o termo importunação sexual diz respeito a qualquer prática sexual realizada sem consentimento com objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro.

Em 2018, a lei 13.718 entrou em vigor, e impõe penalidade de 1 a 5 anos de reclusão para quem cometer o delito.

O que é assédio sexual?

Segundo o código 216 do código penal, o assédio é todo ato que constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual prevalecendo-se do agente de sua condição de superior hierárquico ou ascendência inerente ao exercício de cargo, emprego ou função.

Para o assédio sexual, a carta prevê de 1 a 2 anos de reclusão, podendo ser aumentado em até um 1/3 do total estipulado caso a vítima tenha menos de 18 anos.

Como denunciar um estupro?

Vale ressaltar que os crimes possuem um prazo para serem denunciados, a chamada "prescrição". Caso o crime prescreva, a lei não pode julgar ou condenar uma pessoa. Uma vítima de estupro pode denunciar a infração até 16 anos depois do acontecimento.

Além disso, a vítima pode utilizar o canal de denúncia da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, por meio do número 100 no telefone. Ou então, utilizar a Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência pelo 180.

A mulher que sofrer a violência, também pode procurar a Delegacia da Mulher ou posto policial mais próximo e denunciar o crime presencialmente.