Funcionário teria dito que com vitória de França a saúde de SP estaria "na mão", revela jornal

·1 min de leitura
Márcio França ficou em terceiro lugar no primeiro turno em São Paulo (Foto: Reprodução/TV Cultura)
Márcio França ficou em terceiro lugar no primeiro turno em São Paulo (Foto: Reprodução/TV Cultura)
  • Nome de Márcio França teria sido dito em uma gravação que integra as investigações da PC

  • Diversos endereços ligados a ele foram alvos de mandados de busca e apreensão

  • O pré-candidato ao governo de SP classificou a operação como "política"

Um funcionário da organização social que faz a gestão do Hospital Geral de Carapicuíba, na região metropolitana de São Paulo, disse ter ouvido uma declaração em que foi citado o nome ex-governador de SP Márcio França. A gravação faz parte das investigações da Polícia Civil paulista e foi divulgada pelo jornal O Estado de São Paulo.

“Se o Márcio França ganhar, nós vamos ter a Saúde de São Paulo na nossa mão", teria sido a menção feita ao ex-governador. A gravação, segundo a reportagem, foi feita em agosto de 2020.

Diversos endereços ligados ao pré-candidato ao governo de SP foram alvos de mandados de busca e apreensão na operação feita pela Polícia Civil sobre supostos desvios de verbas da saúde na quarta-feira (5).

Ao comentar a operação, França afirmou, na quarta-feira (5), que se tratou de uma "operação política".

"Começaram as eleições 2022. 1ª Operação Política. Não há outro nome para uma trapalhada, por falsas alegações, que determinadas “autoridades”, com “medo de perder as eleições”, tenham produzido os fatos ocorridos nesta manhã em minha casa", disse ele em sua conta oficial no Twitter.

No último dia 15 de dezembro, Ciro Gomes, pré-candidato à presidência da República em 2022, também citou argumento similar ao ser alvo de uma operação da Polícia Federal.

Nas redes sociais, Ciro Gomes acusou a PF de ser parte do “estado policialesco” o presidente Jair Bolsonaro (PL). “Até esta manhã, eu imaginava que vivíamos, mesmo com todas imperfeições, em um país democrático”, escreveu o político nas redes sociais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos