Funcionários da Amazon poderão escolher quando ir aos escritórios

·1 minuto de leitura
Prédio da Amazon em Las Vegas, EUA
Decisão foi comunicada por Andy Jassy, presidente-executivo da empresa

(Getty Images)

  • A Amazon permitirá que as equipes escolham quando irão trabalhar de forma presencial

  • Funcionários poderão atuar de forma remota até quatro semanas ao ano 

  • Só é importante estar perto o suficiente para que reuniões possam ser marcadas com um dia de antecedência

A Amazon anunciou, nesta segunda-feira (11), que permitirá que as equipes decidam quais dias desejam ir trabalhar presencialmente nos escritórios.

Segundo o presidente-executivo da empresa, Andy Jassy, os funcionários poderão trabalhar em casa ou em qualquer outro lugar do país até quatro semanas por ano. A única exigência, conforme informou o Brasil Econômico, é que os profissionais estejam perto o bastante para que reuniões marcadas com um dia de antecedência possam ser realizadas.

Leia também:

Anteriormente, a Amazon havia afirmado que, no pós-pandemia, os colaboradores deveriam trabalhar nos escritórios por pelo menos três dias por semana.

Aposta no trabalho presencial

Nos Estados Unidos, a Amazon está alugando escritórios corporativos em seis grandes cidades dos EUA, indo contra a ideia de que o futuro do trabalho seria remoto. No entanto, a Forbes apontou a decisão como inteligente: para as gerações Z e Y, que abrigam desde os nascidos por volta de 1995, é fundamental o sentimento de pertencer e estar próximo à liderança.

Assim como a Amazon, o Google também apostou no trabalho presencial e adquiriu, em setembro, um edifício por R$ 11 bilhões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos