Funcionários da Apple aprovam primeiro sindicato da companhia nos EUA

Nos EUA, funcionários de loja da Apple votam pela criação de sindicato. Foto: Getty Images.
Nos EUA, funcionários de loja da Apple votam pela criação de sindicato. Foto: Getty Images.
  • Funcionários de uma loja da Apple em Maryland votaram para ingressar em um sindicato trabalhista;

  • A loja é o primeiro estabelecimento sindicalizado da companhia nos Estados Unidos;

  • Em 2021, a Apple registrou mais de US$ 365 bilhões em vendas globais.

Funcionários de uma loja da Apple na cidade de Towson, no estado norte-americano de Maryland, votaram no último sábado (18) para ingressarem em um sindicato trabalhista, criando o primeiro estabelecimento sindicalizado da companhia nos EUA.

Com o resultado, os trabalhadores da unidade vão se unir à Associação Internacional de Maquinistas e Trabalhadores Aeroespaciais.

Leia também:

A contagem foi de 65 votos a favor e 33 contra. Ao todo, cerca de 110 funcionários foram elegíveis para votar para ingressar no grupo.

“Nós fizemos isso Towson! Ganhamos nosso voto sindical! Obrigado a todos que trabalharam de maneira árdua e todos que apoiaram!”, disseram os organizadores no Twitter.

Agora, o Conselho Nacional de Relações Trabalhistas (NLRB, na sigla em inglês) certificará os votos, em um processo que pode levar por volta de uma semana.

“Para deixar claro, a decisão de formar um sindicato é sobre nós, como trabalhadores, ganhando acesso a direitos que não temos atualmente”, escreveram organizadores de Towson em carta para o CEO da companhia, Tim Cook.

Atualmente, a Apple é uma das empresas que mais lucram no mundo. Em 2021, a marca registrou mais de US$ 365 bilhões, cerca de R$ 1,9 trilhão na cotação atual, em vendas globais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos