Funcionários da Vale são agredidos durante reunião no interior de MG; assista

Jovem agride funcionários da vale no interior de MG - Foto: Reprodução/Redes sociais

Funcionários da Vale foram agredidos durante uma reunião com moradores do município de Catas Altas (MG), distante 120 km de Belo Horizonte. As agressões que foram filmadas aconteceram na noite do último dia 16 e começaram a viralizar nas redes sociais nesta quarta-feira (18).

A confusão aconteceu em uma audiência pública realizada na Escola Estadual João 23, no distrito de Morro d`Água, para discutir a expansão do complexo minerário da Vale em Catas Altas.

Leia também

Durante o evento, um jovem discursava quando, ao fim, anunciou: "isso que vou fazer é pelas mais de 200 pessoas inocentes que, eu sei, eles [Vale] nunca vão pagar”, em referência ao desastre do rompimento da barragem da mineradora em Brumadinho, ocorrido no início deste ano e que vitimou 252 pessoas. Ainda há 13 pessoas desaparecidas.

Em um gesto repentino, após o anúncio, o jovem parte para cima de um dos funcionários da Vale, que estava sentado em uma mesa atrás do palestrante. O agressor pula em cima da mesa e desfere socos enquanto o funcionário da mineradora tenta se defender.

Outro funcionário da Vale tenta conter o rapaz, mas ambos acabam caindo no chão, onde as agressões continuaram.

De acordo com o portal UOL, o agressor foi identificado como Renato Soares de Oliveira, 20 anos. A Polícia militar foi acionada, mas o agressor saiu correndo e conseguiu fugir.

A Polícia registrou um boletim de ocorrência do episódio, que foi encaminhado à Polícia Civil de Minas Gerais, que abrirá um inquérito para apurar o ocorrido.

Vale tenta expandir atividade

A reunião que acabou em confusão tinha o objetivo de discutir a expansão do complexo de Fazendão. Durante o encontro, segundo o UOL, mostraram faixas e cartazes contrárias ao plano da Vale de aumentar suas atividades na região.

Em nota, a Vale afirmou que "repudia os atos de violência contra seus empregados durante a reunião pública".

E, em defesa própria, conclui. "A empresa esclarece que esteve presente na reunião a convite da prefeitura da cidade para dialogar com a comunidade e esclarecer, de forma transparente, todas as dúvidas em relação às operações da empresa na região", diz o comunicado.