Fundação Casa diminui em 68% as impressões em papel desde 2020

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Fundação Casa, do Governo do Estado de São Paulo, diminuiu em 68% o número de impressões em papel nos últimos dois anos e meio.

O consumo caiu de 1,1 milhão de folhas em janeiro de 2020 para 365 mil em julho de 2022. Foram poupadas 10,6 milhões de cópias no período, uma economia para os cofres públicos de R$ 1,26 milhão.

Segundo a Fundação, foram 1.412 árvores poupadas e menos 21.148 resmas de papel no meio ambiente.

A redução ocorreu, entre outros motivos, pela implantação do programa SP Sem Papel, em que páginas virtuais são armazenadas pela Fundação. São 2,5 milhões de cópias inseridas no sistema.

"Determinamos a criação de planos de ação de redução nas áreas internas, implantamos prontuários digitais para os adolescentes e servidores e expandimos o teletrabalho, com responsabilidade ambiental, social e governança", diz Fernando José da Costa, secretário da Justiça e Cidadania e presidente da Fundação.